Banner

Nacional

Campanha Ação Infância e Vida fortalece projetos para diagnóstico do câncer infantojuvenil em todo Brasil

Imprimir
PDF

IACC_lana_aplicativo_Amigos_da_Cura_imagem_IACC

Quando o assunto é câncer infantojuvenil o diagnóstico precoce aparece como um grande aliado na cura. Diante da importância dessa conscientização a Campanha Ação Infância e Vida promovida pela Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (Coniacc), em parceria com o Banco do Brasil, apoia diretamente ações realizadas por filiadas em todo país, alertando sobre a importância de identificar sinais do câncer infantojuvenil. Em todas as regiões do país as filiadas à Coniacc desenvolvem ações voltadas para bem estar das crianças assistidas assim como também contribuem para o fortalecimento do diagnóstico precoce.

O Instituto de Apoio à Criança com Câncer (IACC), localizado em Barbalha no Ceará, está disponibilizando na Play Store e App Store, o aplicativo para diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil "Amigos da Cura". A novidade é uma ideia dos colaboradores do Instituto, que perceberam durante algumas capacitações a agentes de saúde a existência de dúvidas sobre informações corretas acerca do sintomas do câncer infantil. A ferramenta foi pensada para auxiliar estes profissionais da atenção básica. No APP são disponibilizadas vídeo aulas e fóruns para informar sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil.

Serão contemplados 45 municípios do Ceará com a novidade. Segundo a gerente de marketing do IACC e uma das idealizadoras do "Amigos da Cura", Ana Carmem, "há uma expectativa de que pelo menos 80% dos profissionais da saúde façam uso dessa plataforma, e que posteriormente ela se torne uma política pública". Ela destacou ainda a importância da ferramenta para otimizar o atendimento e facilitar o tratamento precoce do câncer. Serão realizadas capacitações para uso do aplicativo em todos os 45 municípios, através de parceria com as secretarias municipais de saúde. O projeto é financiado com recursos do edital do projeto Ação Infância e Vida do Banco do Brasil em parceria com a CONIACC.

A Ação Infância e Vida é considerada uma das mais importantes do Brasil para a divulgação de informações sobre o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil e a realização do diagnóstico. O objetivo desta ação é a arrecadação de recursos financeiros para fortalecer o sistema de apoio e assistência à criança e ao adolescente com câncer, formado pelas 50 instituições filiadas da Coniacc.

Na última edição, realizada em 2018, a campanha arrecadou mais de meio milhão de reais, distribuídos entre a Coniacc e as filiadas para projetos voltados à melhoria da qualidade de vida das crianças e adolescentes assistidos. Confira mais detalhes da Ação no site bb.com.br/infanciaevida. Para doações em reais você pode transferir qualquer valor utilizando a conta da Coniacc no BB:

Banco: 001

Agência: 2870-3

C/C: 33000-0

CNPJ: 10.807.169/0001-01

bannerfestajapi

Comentários (0)

Decisão do STF pode beneficiar quase 5 mil condenados em segunda instância

Imprimir
PDF

presos_-_wilson_dias-e1515188032406

Uma possível mudança no entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre prisão em segunda instância pode beneficiar 4.895 presos. O dado foi divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em resposta a uma estimativa divulgada na internet de que o número poderia chegar a 190 mil.

"É incorreto afirmar que, com o julgamento das ADCs [Ação Declaratória de Constitucionalidade] 43, 44 e 54, poderão ou deverão ser beneficiadas 190 mil pessoas hoje privadas de liberdade no país. Esse número, extraído equivocadamente do Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP), reflete a soma de todos os presos, já sentenciados, porém ainda sem trânsito em julgado", explica o CNJ em nota publicada no site da instituição.

A divulgação dos números pelo Conselho acontece em um momento em que o Supremo está sendo alvo de pressões, após pautar para esta quinta-feira (17) a analise de três ações que podem alterar o entendimento do Tribunal sobre segunda instância, que até então tinha maioria a favor da media.

assunto é espinhoso. Além de não contar com o apoio dos membros da operação Lava Jato, o fim da prisão em segunda instância poderia beneficiar o ex-presidente Lula.

Como resposta ao STF, um movimento para votar um projeto de emenda à Constituição que prevê a prisão em segunda instância ganhou força na Câmara. No mesmo dia que a data do julgamento foi divulgada, na segunda-feira (14), o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC), Felipe Francischini (PSL ), anunciou que pautaria o tema nesta semana.

Com informações do Congresso em Foco

banner_carloschagas

Comentários (0)

Receita Federal abre consultas ao 5º lote do IR 2019

Imprimir
PDF

Imposto

A Secretaria da Receita Federal abriu nesta terça-feira (8) as consultas ao quinto lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de anos anteriores.

Segundo o Fisco, serão contemplados 2.703.715 contribuintes no quinto lote. Os valores das restituições totalizarão R$ 3,5 bilhões, sendo R$ 3,35 bilhões somente para o IR 2019 — ano-base 2018. Os depósitos serão feitos em 15 de outubro.

As consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal na internet. Também é possível consultar pelo aplicativo para tablets e smartphones ou pelo Receitafone 146.

Entre aqueles que receberão a restituição do terceiro lote estão:

contribuintes idosos: 4.848 pessoas acima de 80 anos e 36.634 contribuintes entre 60 e 79 anos;

4.281 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave;

17.056 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério — com prioridade no recebimento dos valores.

Neste ano, a Receita Federal recebeu 30.677.080 declarações até 30 de abril, prazo final para a entrega do documento sem multa. O órgão esperava receber 30,5 milhões de declarações.

Com informações do G1

BANNER}

Comentários (0)

Caixa anuncia redução de juros para crédito imobiliário

Imprimir
PDF

 whatsapp-image-2019-10-08-at-09.58.15

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira (8) que as taxas de juros de suas linhas de crédito imobiliário, com recursos da poupança, terão uma redução de até um ponto percentual. A redução se aplica a créditos com saldo devedor atualizado pela taxa referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e, também, do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

De acordo com o banco, a taxa efetiva mínima para imóveis residenciais será de 7,5% ao ano e a máxima será de 9,5% ao ano, mais a taxa referencial. As taxas anteriores variavam de 8,5% a 9,75% ao ano, mais TR.

Na linha com correção da inflação, a taxa continua entre 2,95% e 4,95% ao ano, mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Esses valores não foram alterados nesta semana.

"A Caixa, como o banco da habitação e banco de todos brasileiros, procura dar melhores condições e alternativas para os clientes realizarem o sonho da casa própria", afirmou o presidente da instituição, Pedro Guimarães.

De acordo com ele, a redução das taxas de juros constitui "importante multiplicador econômico para todo o setor da construção civil, pelos seus efeitos geradores de emprego e renda".

"Se o BC continuar reduzindo os juros, seguiremos essa redução de maneira consistente", acrescentou Pedro Guimarães. No mês passado, a taxa básica de juros da economia brasileira, fixada pelo BC, recuou para a mínima histórica de 5,5% ao ano.

Com informações do G1

banner_odontopremium

Comentários (0)

Estudo indica que queimadas na Amazônia ocorreram em áreas desmatadas em 2019

Imprimir
PDF

AKUWC7R2DHGKWEU5H3436ZCXMIAs dramáticas fotos de uma Amazônia em chamas que atraíram a atenção mundial em agosto não correspondem à queima de florestas tropicais, e sim a áreas que foram desmatadas ao longo de 2019 e incendiadas em agosto para concluir sua conversão para uso agrícola. É o que revela um relatório divulgado esta semana pelo Projeto de Monitoramento da Amazônia Andina (MAAP) ao qual a Mongabay teve acesso exclusivo antes de seu lançamento.

Pelo menos 125.000 hectares (o equivalente a 172.000 campos de futebol) foram desmatados desde o início de 2019 e depois queimados em agosto, segundo o relatório. A maioria das ocorrências foi observada no Amazonas, onde 39.100 hectares foram desmatados e depois queimados, ou cerca de 30% do total. A mesma sobreposição também foi detectada em Rondônia e no Pará, onde houve numerosos focos de incêndio em agosto. Esses foram os últimos números disponíveis pelo estudo antes da publicação desta reportagem.

O MAAP divulgou um mapa inédito que liga o desmatamento de 2019 aos focos de incêndio, além de 16 vídeos em time-lapse de alta resolução como evidências complementares da sobreposição de áreas de desmatamento e queimadas na Amazônia.

Com informações do El País

 

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)