18
Jul

Maratona contra corrupção oferece R$ 10 mil em prêmios

Imprimir

hackfestmprn2019

A primeira edição do Hackfest MPRN 2019 é uma maratona tecnológica realizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) em parceria com o Instituto Metrópole Digital (IMD) e começa nesta quinta-feira, 18, com o objetivo de desenvolver projetos tecnológicos de combate à corrupção. 17 equipes estarão participando das disputas e até o momento já são 300 inscritos. O evento será realizado até o dia 20, sábado.

O Hackfest busca incentivar, entre os participantes, a elaboração de soluções tecnológicas de combate à corrupção, ao mesmo tempo em que estimula a promoção da cidadania e a efetivação de políticas públicas. Além disso, a intenção final do evento é disponibilizar aos órgãos de fiscalização novas ferramentas de trabalho. A premiação para os três melhores grupos totaliza 10 mil reais.

Durante os três dias do Hackfest, os participantes, que são em sua maioria estudantes, programadores e profissionais ligados ao desenvolvimento de softwares, estarão reunidos na sede do IMD sob a orientação de profissionais do Instituto, que os auxiliarão na elaboração de seus projetos. Ao final desse período, uma comissão julgadora vai avaliar os softwares desenvolvidos. Além da premiação em dinheiro, as três equipes ganhadoras terão um mês para desenvolver suas ideias.

Expectativas

Inscrito no Hackfest, o grupo BiopsiaR, composto por estudantes de graduação, doutorado e pós-doutores do Centro Multiusuário de Bioinformática do IMD (BioMe), considera a escolha do tema do evento bastante desafiadora e, segundo um os integrantes, foi este um dos fatores que os levaram a se inscrever na maratona.

Na avaliação de José Eduardo, pós-doutor em Bioinformática e um dos participantes, corrupção é o tema do momento. "Como a corrupção está muito em alta, criar um hackathon específico para esse tema, no final das contas, não vai ser algo voltado somente para o Ministério Público, mas sim para sociedade em geral".

Já para André Fonseca, que atualmente realiza pós-doutorado no BioMe, o projeto da equipe terá o objetivo de buscar, antes de tudo, promover um engajamento com a sociedade. "Nossa ideia é desenvolver um produto que instigue o brasileiro, o norte-rio-grandense, a olhar a gestão dos recursos públicos com mais cuidado, e fazer com que ele se envolva nesse processo mais ativamente e não só no momento eleitoral", ressaltou.

bannerfestajapi

Comentários (0)