Banner

Estadual

CFF apresenta, em Natal, os resultados de rastreamento nacional de casos suspeitos de diabetes

Imprimir
PDF

image

Qual é o risco de um brasileiro desenvolver diabetes mellitus? Que parcela da nossa população pode ter a doença e não sabe? Perguntas como essas serão respondidas com a apresentação dos resultados da pesquisa Rastreamento de Casos Suspeitos de Diabetes Mellitus: Novembro Diabetes Azul 2018. Será nessa quarta-feira, dia 16 de outubro, durante o Simpósio "O papel do farmacêutico na atenção à pessoa com diabetes", que faz parte do XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Diabetes (Diabetes 2019). O congresso ocorre no Centro de Convenções de Natal (RN), de 16 a 18 de outubro.

Realizado no final do ano passado, pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), com o apoio da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), o rastreamento é considerado um dos maiores já realizados no país. Cerca de mil farmacêuticos de farmácias públicas e privadas, em 345 municípios, avaliaram 17.580 pessoas sem diagnóstico prévio de diabetes nas diferentes regiões. Além de serem submetidos ao teste de glicemia capilar, todos os participantes tiveram a circunferência abdominal, peso e altura medidos e fizeram o Finnish Diabetes Risk Score – FINDRISC, teste que quantifica o risco de desenvolvimento do diabetes. A maioria dos pacientes foi atendida em farmácias privadas (77,84%).

A apresentação dos resultados da pesquisa acontecerá a partir das 14h15, na sala 6, e é apenas uma das atividades organizadas pelo CFF para o Congresso Diabetes 2019. Elaborada pelo Grupo de Trabalho sobre Diabetes do Conselho Federal de Farmácia (CFF) e representantes do Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Norte (CRF-RN) a programação foi planejada para apresentar as evidências científicas da atuação do farmacêutico no cuidado às pessoas com diabetes.

Estão previstas abordagens voltadas à saúde pública, logística, curativos em lesões causadas pela doença e na hiperglicemia gestacional, otimização da antibioticoterapia nas infecções hospitalares, entre outras. O professor Tarcísio Palhano, ex-docente da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e atual assessor da presidência do CFF, participa do Simpósio para falar sobre a farmácia clínica no Brasil. Pioneiro na área no país, Tarcisio Palhano é um dos idealizadores do documentário A Origem da Farmácia Clínica no Brasil, produzido pelo conselho em parceria com essa universidade.

"Este evento será uma grande oportunidade para que os farmacêuticos envolvidos no cuidado das pessoas com diabetes se integrem, conheçam outros profissionais atuantes na área, atualizem-se e estabeleçam estratégias para ampliar a resposta da Farmácia no cuidado dessa população", afirma Josélia Frade, assessora da Presidência do CFF. Josélia Frade fará duas apresentações. Além de demonstrar os resultados da pesquisa, ela abordará sobre a parceria institucional CFF/SBD e os aspectos técnicos relacionados ao estudo.

O congresso - A programação do XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Diabetes está bastante diversificada. Serão 170 palestrantes, sendo 22 estrangeiros, em 6 salas simultâneas. Entre os palestrantes estrangeiros, se destacam o canadense Daniel Drucker e Simon Heller, acadêmico na The University of Shefield, do Reino Unido. "Discutiremos novos medicamentos para o tratamento do diabetes, até drogas que recuperam o pâncreas e ajudam na perda de peso, novas tecnologias que ainda não são utilizadas no Brasil, e teremos simpósios e módulos voltados à equipe multiprofissional", comenta Tadeu Alencar, presidente do congresso.

banner_carloschagas

Comentários (0)

Banco do Nordeste atua para fechar mais de R$ 6 milhões em negócios na Festa do Boi

Imprimir
PDF

banco-do-nordeste_logo

Parceiro de longa data da Associação Norte-rio-grandense de Criadores e um dos principais patrocinadores da Festa do Boi 2019, o Banco do Nordeste preparou atuação intensa para o evento. Com a estimativa de superar a marca do ano passado, quando foram gerados R$ 6 milhões em negócios, o estande do tipo aquário, que chama atenção no parque Aristófanes Fernandes, é um dos mais movimentados da exposição.

Entre gestores, agentes de desenvolvimento, técnicos de campo, assessores e agentes de microfinanças são mais de 30 pessoas envolvidas na tarefa de apresentar os produtos do Banco, principalmente as linhas do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). O BNB responde por 79% do crédito rural no Estado; emprestou R$ 257 milhões em 2018 e deve fechar 2019 com R$ 270 milhões contratados com o campo.

A descentralização é uma das características da atuação do BNB na feira, com os funcionários promovendo ações nos estandes de fornecedores de equipamentos e mesmo nas baias, acompanhando a seleção de animais a serem financiados. O estande está aberto para atendimento ao público todos os dias e estão sendo realizadas ações pontuais com temas previamente determinados, como as caravanas do Acelera Microcrédito, dos programas de microfinanças Agroamigo (rural) e Crediamigo (urbano).

Há também espaço para divulgação das ações do Programa Banco do Nordeste de Desenvolvimento Territorial (Prodeter). No Estado, são trabalhados 11 projetos - quatro de bovinocultura de leite, quatro de fruticultura, um de ovinonocultura, um de avicultura caipira e um de mandiocultura - em 10 Territórios de Desenvolvimento, delimitados pelo Governo Federal.

O gerente executivo da Célula Pronaf da Superintendência do BNB no Rio Grande do Norte Irrailson Oliveira ressalta que "temos sempre um gerente à disposição, circulando nos espaços dos parceiros. Gestores da maioria das agências potiguares estão em Parnamirim para entender o funcionamento do maior evento agropecuário do Estado e adaptar nas feiras locais, menores, do calendário agropecuário do RN. Estamos atuando de maneira forte para cumprir nosso papel de gerar condições para o desenvolvimento da região."

brenobannernovo

Comentários (0)

Governo e prefeituras firmam acordo e mantêm Proedi

Imprimir
PDF

Reunio_entre_prefeitos_e_Governo_do_Estado_-_Divulgao

Os prefeitos potiguares e o Governo do Estado se reuniram na tarde desta sexta-feira (11) e entraram em acordo para manter o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proedi). Os gestores apoiaram o programa, após o Governo aceitar contrapartidas para minimizar o impacto da queda de receita.

Os prefeitos calcularam uma perda de cerca de R$ 30 milhões com a falta dos recursos oriundos do ICMS, somente entre os meses de setembro e dezembro, por conta do Proedi. Durante a reunião, o Governo acatou as propostas apresentadas pela comissão de prefeitos de, como forma de compensar parte d perda, quitar as dívidas de aproximadamente R$ 10 milhões referentes à atenção básica e farmácia básica e ainda destinar R$ 10 milhões em recursos fundo a fundo na área de saúde para os municípios.

O prefeito Túlio Lemos, de Macau, que integrou a comissão de negociação e que contribuiu para a proposta da destinação dos recursos para os municípios, achou a reunião proveitosa.

"As negociações não estavam avançando, mas eu e os demais prefeitos conseguimos dar a contribuição de compensar parte das perdas com a destinação dos recursos da saúde. Isso é importante porque minimiza o impacto e ainda garante investimentos diretos nos municípios. Demos a nossa contribuição para a manutenção da indústria no RN e para a abertura de novos postos de trabalho ", destacou.

O prefeito Leonardo Araújo, o Naldinho, de São Paulo do Potengi, presidente da Federação dos Municípios do RN (Femurn), achou a reunião produtiva. Ele lembrou que os empresários afirmaram que não teriam como permanecer mais 12 meses no Estado sem o programa e que eles ainda firmaram o compromisso de abrir oficinas têxteis como forma de incentivar a indústria no Estado.

"Os representantes da indústria têxtil se comprometeram de, a partir de 2020, interiorizar a indústria têxtil com as oficinas de costura. Serão 10 ou até 15 municípios beneficiados, observando, inicialmente, os tenham uma infraestrutura básica, já pronta, para receber essas oficinas", contou.

De acordo com o secretário estadual de tributação, Carlos Eduardo Xavier, o antigo Proadi criava uma receita tributária fictícia. O Governo espera, com o Proedi em andamento, incentivar o desenvolvimento industrial, gerando mais emprego e renda nos municípios e arrecadação para os cofres públicos.

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

17º Festival Internacional de Cinema Infantil começa nesta semana em Natal

Imprimir
PDF

FICI_-_Toy_Story_4

Natal vai se transformar em um mundo de magia cinematográfica de 18 a 27 de outubro, com a chegada do 17º Festival Internacional de Cinema Infantil – FICI. Uma programação toda voltada ao público infantojuvenil e que traz na grade curtas, médias e longas-metragens, em mais de 70 produções nacionais e internacionais, exibidas com exclusividade na Rede Cinemark, no shopping Midway Mall, com ingressos populares ou gratuitos (para escolas públicas e particulares, ONGs e projetos sociais mediante agendamento).

Já nesta semana, de sexta (18) a domingo (20), sessões como O Pequeno Jornalista, Acessibilidade, Se você ainda não viu, Dublagem ao Vivo, Pré-estreia Brasil, 8X Animação – Especial Séries Brasileiras e programa Mestres da Infância estão na programação. A abertura oficial acontece no sábado (19), a partir das 10h, e o saguão do Cinemark veste uma roupagem especial para receber as crianças. Lounge com pufs, brincadeiras com balões, palhaços em pernas de pau, atividades interativas e lojinha (venda de camisetas e bolas do FICI) ficarão durante todo o Festival.

O Pequeno Jornalista, um dos sucessos da grade, realiza, ao final da exibição, um bate papo entre a jornalista Michelle Ferret e as crianças para analisar os principais elementos que envolvem a narrativa e entender o processo de produção de uma matéria crítica. O longa da grade é Binti 90, produção belga-holandesa que aborda a questão dos refugiados na Europa, através da história da menina Binti e sua família, um live action (filme com atores), inédito no Brasil, dirigido por Frederike Migom. Essa sessão será exibida na sexta (18), as 10h30 e às 14h30. Binti 90 também integra o Programa Internacional junto com Klara Superstar (KuToppen), longa norueguês da diretora Lise I.

Já a Sessão Acessibilidade, que proporciona crianças com deficiências visuais e/ou auditivas a acompanharem a película através da linguagem de LIBRAS, legenda descritiva e audiodescrição, neste ano traz a animação brasileira Tito e os Pássaros, de Gustavo Steinberg, André Catoto e Gabriel Bitar, com a tocante história do menino Tito em sua jornada para salvar o mundo de uma estranha epidemia, que envolve a busca do pai ausente. Sessão Acessibilidade acontece também na sexta, às 11h30.

A sessão Se você ainda não viu dá uma nova chance para quem perdeu ou quer rever na telona grandes sucessos recentes do cinema, como Toy Story 4 e Aladdin, ambos em 3D, além de Angry Birds 2 – O Filme, Homem-Aranha no Aranhaverso, Asterix e o Segredo da Poção Mágica, Pets – A vida secreta dos bichos 2 e Corgi: Top Dog. Já a Sessão Telecine de Cinema exibe Detetives do Prédio Azul 2: O Mistério Italiano, segundo longa da famosa série da TV, que conta a viagem do trio Pippo, Bento e Sol à Itália para investigar o sumiço da feiticeira Berenice.

Uma das mais concorridas sessões é Dublagem ao Vivo. Quando os pequenos espectadores têm a oportunidade de assistir ao vivo o trabalho de dubladores profissionais, que fazem as vozes dos personagens do filme em tempo real, na própria sala de cinema. Em Natal, a animação Capitão Morten e a Rainha Aranha - produção da Estônia, Bélgica, Irlanda e Reino Unido, ganham vida nas vozes de Giovana Araújo e Rogeri Ferraz, no domingo (20), às 15h30. É para encantar crianças, jovens e adultos.

Na Pré-estreia Brasil, nesta semana de Festival, está, em primeira mão, a animação Miúda e o Guarda-chuva, de Amadeu Alban, Paula Lice e Victor Cayres, e conta a história de uma menina que vive uma jornada mágica de descobertas e aprendizados. Uma ótima oportunidade também para atores, cineastas, alunos e professores do audiovisual assistirem. A película será exibida no domingo (20), às 17h30.

E, na 17ª edição, o FICI reverencia o mestre dos quadrinhos brasileiro, Maurício de Sousa, 83 anos. Da vasta produção audiovisual com os famosos personagens, serão exibidos no programa Mestres da Infância o live-action Turma da Mônica Laços, dirigido por Daniel Rezende, e a animação A Princesa e o Robô, de 1984, com direção do cartunista. A homenagem inclui ainda a exibição, no início de todas as sessões do festival, de episódios da animação 2D Mônica Toy, versão 'toy art' dos personagens da Turma da Mônica que faz sucesso em canais de TV por assinatura e na internet. Sessões no sábado (19) e domingo (20), às 11h, 13h e 15h.

Já em 8 X Animação – Especial Séries Brasileiras, o público pode conferir na tela grande, episódios de séries nacionais que fazem sucesso da telinha, como O show da Luna, Bubu e as Corujinhas, Bóris e Rufus e Os Cupins, no domingo (20), às 15h.

O programa A Tela na Sala de Aula acontece de 21 a 24 de outubro e sessões como Mostra Novos Jovens, Panorama Brasil, Prêmio Brasil e Sessão Azul, de 25 a 27.

Apresentado pelo Ministério da Cidadania e Secretaria Especial da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura. Produção e Realização Copacabana Filmes e Produções; CoProdução Esmeralda Produções e M.A.P.A. Realizações Culturais, o 17º Festival Internacional de Cinema Infantil tem patrocínio da Rede Cinemark; do BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul; FSA – Fundo Setorial do Audiovisual; ANCINE – Agência Nacional de Cinema e Potigás. Apoio Nacional Globo Filmes e Telecine; Naymar; Cia Rio; ETC; Dot Cine e Mistika Post; Agência Oficial Espaço Z; Apoio local do Governo do Estado do Rio Grande do Norte através da Secretaria Estadual da Educação e da Cultura – SEEC/RN, Prefeitura do Natal através da Secretaria Municipal de Educação; Shopping Midway Mall e Cabo Telecom.

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

Banco do Nordeste supera R$ 20 bilhões de FNE aplicados em 2019

Imprimir
PDF

banco-do-nordeste_logo

Banco do Nordeste acaba de superar a marca de R$ 20 bilhões contratados em 2019 com o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). O montante está distribuído em 410 mil operações de crédito que beneficiam empreendimentos de todo o Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo.

Os setores da economia que mais impulsionaram as contratações foram comércio, serviços, e infraestrutura. Dos R$ 20 bilhões contratados, destaca-se o crédito tomado por micro e pequenos empresas e por produtores rurais. As MPES já buscaram R$ 2,5 bilhões em 2019.

Já os beneficiários do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), incluindo os atendidos pelo programa de microcrédito rural do BNB, o Agroamigo, e somados aos mini e pequenos produtores rurais, receberam até o momento R$ 3,2 bilhões dos recursos do FNE deste ano.

Mais de R$ 11 bilhões, equivalentes a 55% do volume global aplicado, foram direcionados para zonas do Semiárido nordestino, reforçando os objetivos estratégicos do Banco do Nordeste de estímulo ao desenvolvimento regional e em consonância com as diretrizes do Fundo Constitucional.

"Os resultados demonstram a força da economia nos 11 Estados onde o Banco atua. O orçamento do FNE para 2019 é de R$ 27,7 bilhões e trabalhamos para aplicá-lo integralmente, contribuindo para gerar emprego e renda em toda a nossa área de atuação", afirmou o presidente da instituição, Romildo Rolim.

Com apenas 8% da rede bancária - 292 agências -, o Banco do Nordeste é líder em financiamentos na sua área de atuação. Responde por 69,2% da totalidade dos financiamentos ofertados e por 62,2% dos financiamentos de longo prazo, além de ser o maior na oferta de financiamentos rurais, respondendo por 54,8% do crédito ao setor.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)