Banner
02
Dez

Audiência pública na Assembleia Legislativa irá debater nesta terça-feira a crise do abastecimento de água na região do Trairi

Imprimir
PDF

Tomba_fala_no_plenrio_13.11

Com a presença de representante do Ministério Público do RN, dirigentes da Caern, prefeitos e lideranças políticas, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realiza nesta terça-feira, dia 3, às 14 horas, uma audiência pública para discutir a crise no abastecimento de água na região do Trairi. A iniciativa é do deputado estadual Tomba Farias (PSDB), que destaca que a escassez no fornecimento de água atinge não só o município de Santa Cruz, como também outras cidades da região.

"A Caern explica que a falta de água em Santa Cruz tem algo haver com a operação do SAE de Santa Cruz e que a água que vai para lá é suficiente para suprir as necessidades da cidade. Mas não é isso que está ocorrendo", explica.

Tomba Farias relata que em Campo Redondo, por exemplo, a população passa até 20 dias convivendo com a falta de água. "É isso que os prefeitos da região me dizem. Campo Redondo é uma cidade que tem o fornecimento de água administrado pela Caern, é toda hidrometrada, e assim mesmo não recebe água suficiente. Em Nova Cruz, também administrada pela Caern, tem locais que passam até 27 / 30 dias sem ser abastecido de água. Da mesma forma Tangará, da mesma forma Japi. Todo mundo fala da falta de água. Então, não é um problema da administração do SAE de Santa Cruz", argumenta.

Segundo o parlamentar, a audiência pública servirá ainda para saber qual o estudo que a Caern tem para o futuro do abastecimento de água do Trairi e também do Agreste. "Se for deixar para a última hora, pode haver um colapso geral a qualquer momento. A gente precisa achar um meio termo para que esse problema seja resolvido de uma vez por todas", finaliza.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)