Banner
08
Nov

lulasolto

O juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba, aceitou nesta sexta-feira (8) o pedido da defesa do ex-presidente do República Luiz Inácio Lula da Silva e o autorizou a deixar a prisão.

Condenado em duas instâncias no caso do triplex, Lula ficou 1 ano e 7 meses preso na Superintendência da Polícia Federal (PF) de Curitiba. Agora, ele terá o direito de recorrer em liberdade e só vai voltar a cumprir a pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias após o trânsito em julgado.

Os advogados pediram a soltura do petista depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a prisão após condenação em segunda instância.

Na quinta-feira (7), por 6 votos a 5, o STF mudou um entendimento de 2016 e decidiu que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (fase em que não cabe mais recurso) e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência.

Com informações do G1

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
08
Nov

igreja-camporedondo-azul

A Matriz de Nossa Senhora de Lourdes, em Campo Redondo, mais uma vez mudou de cor. A igreja, está iluminada de azul, em alusão ao Novembro Azul. A ação de iniciativa da prefeitura municipal visa chamar a atenção da população para a importância da prevenção do câncer de próstata, o mais comum entre os homens.

O prefeito Alessandru Alves contou da importância da ideia e garantiu que o prédio ficará iluminado pelos próximos trinta dias. "A campanha que tem o objetivo de conscientizar a população do sexo masculino da importância de medidas que previnam o surgimento da doença, bem como, o diagnóstico precoce, que comprovadamente aumenta as chances de cura da doença", contou.

Cartão postal da cidade, a Matriz vem sendo utilizada nos últimos meses para ampliar a divulgação de importantes campanhas. No mês de outubro a cor rosa fez referência ao "Outubro Rosa", alertou a população dos cuidados que precisam ser colocados em prática para a diminuição de casos e eficácia no tratamento do câncer de mama, em alusão ao "Outubro Rosa".

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
08
Nov

WhatsApp-Image-2019-11-07-at-09.05.37

A cultura e a arte ganharão um maior espaço de divulgação nas cidades de Currais Novos, Santa Cruz e Caicó em 2020. Essa é a proposta a ser discutida no Seminário de Arte e Cultura da UFRN que acontece, na próxima semana, nas três cidades do interior do Rio Grande do Norte (RN). No evento, será feito um diagnóstico e colhidas proposições culturais e artísticas a serem realizadas nessas localidades no próximo ano.

O Seminário acontece nos dias 11, 12 e 13 de novembro, promovido pela UFRN, por meio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e Núcleo de Arte e Cultura (NAC), e conta com o apoio da Fundação José Augusto (FJA), órgão ligado ao Governo do Estado do RN. Estão envolvidas na ação as Secretarias de Cultura e de Educação do Estado e municípios, fóruns de cultura das regiões visitadas e representantes dos campus do interior (Facisa, Ceres Caicó e Currais Novos).

Para a diretora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC), Teodora Alves, a proposta é construir o calendário de ações para o interior com a participação dos agentes culturais, das pessoas envolvidas com arte e cultura no âmbito de cada campus da UFRN e da comunidade externa. "Nesse primeiro momento esperamos que todos participem e contribuam com as ideias, a partir de alguns eixos temáticos definidos, para que a gente possa construir um planejamento para 2020, sempre dialogando com a política de cultura da UFRN", destaca.

A primeira cidade a receber o Seminário será Santa Cruz, na segunda-feira, 11 de novembro. O encontro acontece no período da manhã, no Complexo Cultural Santá, e à tarde, no auditório da Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa). No dia seguinte, a caravana visitará Currais Novos, com um encontro a ser realizado no Solar das Artes durante todo o dia. No dia 13, será a vez da cidade de Caicó, onde o Seminário acontece no Museu do Seridó, na parte da manhã, e a Casa de Cultura, à tarde.

O Seminário é organizado com debates de dois eixos diferentes, um voltado para as apresentações (espetáculos) e outro focado na formação, como realização de cursos e oficinas, construindo uma programação a curto e médio prazo. "A ideia que a programação seja definida para todo o ano de 2020, mas vai depender dos debates com as pessoas que vivem nas localidades. Elas sabem o que necessitam nas áreas de arte e cultura e as instituições vão verificar as possibilidades institucionais e orçamentárias para implementação das ações", ressalta Teodora.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
08
Nov

banco-do-nordeste_logo

O programa de microcrédito rural do Banco do Nordeste, o Agroamigo, acaba de superar a marca de R$ 2 bilhões em aplicações em 2019. Apenas este ano, foram contratadas mais de 400 mil operações com produtores beneficiados pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) na área de atuação da instituição, que inclui os nove estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

No Rio Grande do Norte, onde o programa tem 15 unidades de atendimento e 55 agentes de microcrédito, foram aplicados R$ 111,8 milhões este ano, valor distribuído em 22 mil operações.

Criado há 14 anos, o Agroamigo beneficiou mais de 2 milhões de agricultores familiares, com volume de recursos superior a R$ 16,9 bilhões investidos na Região. Atualmente possui 1,2 milhão de clientes ativos, dos quais 70% residem no semiárido e 47% são mulheres. Do total de financiamentos liberados, 82% chegam até R$ 4 mil.

Os principais produtos oferecidos pelo programa são o Agroamigo Crescer, voltado para produtores rurais com renda bruta anual de até R$ 23 mil, dispondo de crédito de até R$ 5 mil e juros de 0,5% ao ano; e o Agroamigo Mais, que oferece crédito de até R$ 15 mil para agricultores com renda bruta anual entre R$ 23 mil e R$ 415 mil.

O Agroamigo financia, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), atividades geradoras de renda no campo ou em aglomerado urbano próximo, quer sejam agrícolas, pecuárias, ou outras atividades não agropecuárias no meio rural, como turismo, agroindústria, pesca, serviços e artesanato.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
07
Nov

5bb9022b-6334-412e-86df-7eb0223a58eb

Um trabalho de conclusão de curso de alunos do IFRN Santa Cruz virou um aplicativo que começará a ser utilizado pelo SAAE para informar a população sobre os serviços da autarquia municipal.

Inicialmente, o aplicativo vai informar por dia os bairros que estão sendo abastecidos, mostrando a escala de abastecimento para que as pessoas possam se programar no rodízio existente no município.

A iniciativa do projeto foi das alunas Tamara Taizi, Beatriz Lima e Carolina Lopes, que estão concluindo o curso técnico de mecânica do ensino médio integrado da instituição, que sob coordenação do professor de informática Diego Oliveira, produziram o aplicativo. A ideia é que, com auxílio da Assessoria de Comunicação Social do SAAE, o aplicativo seja melhorado para que outras informações possam existir, a fim de melhor informar a população sobre os serviços do SAAE em Santa Cruz.

O aplicativo está em fase de testes e montagem e deverá ficar disponível para a população até o final deste ano.

144aa2e5-2e1a-46bc-8ed3-e0579fb27e5f

Com informações da Assessoria de Comunicação Social

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
07
Nov

Festival-FMU-2019-768x229

O Auditório da Escola de Música da UFRN recebe nesta quinta-feira, 7, a cerimônia de premiação do Festival de Música Potiguar 2019, idealizado pela FM Universitária. Durante o evento, serão revelados os sete vencedores desta edição.

Desde a criação do festival, em 2011, já passaram pelo concurso mais de mil composições inéditas. Para Luciana Salviano, produtora da FMU, a missão do festival é valorizar a música potiguar e abrir espaço para novos artistas e músicas, assim como homenagear artistas que fizeram parte da história da música potiguar.

Em cada edição, um personagem que faz parte da história musical do Estado é homenageado durante a cerimônia de premiação. Neste ano, o homenageado é o instrumentista Jubileu Filho, que iniciou sua carreira de músico profissional aos 11 de idade na banda Arco Iris de Currais Novos.

A banda Skarimbó é a responsável pela trilha sonora ao vivo, intercalando suas apresentações com a homenagem à Jubileu e a entrega dos prêmios. Serão reconhecidos os primeiros, segundos e terceiros colocados das duas categorias, letra e instrumental, além dos escolhidos por meio do voto popular. "Estamos animados. Esperamos um auditório lotado de pessoas apreciando a música potiguar", afirma Luciana Salviano com entusiasmo.

O evento vai ter transmissão ao vivo simultaneamente pela TV Universitária, canal 5.1, pela FM Universitária, na frequência 88.9, e pelas páginas oficiais do facebook de ambos os canais.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
07
Nov

Reunio_na_Norte_Pesca_sobre_projeto_piloto_de_macroalga_-_Foto_Divulgao_1

Após uma reunião entre o prefeito de Macau, Túlio Lemos, e o diretor da Norte Pesca, Rodrigo Hazim, nesta terça-feira (5), foi confirmado que a empresa vai iniciar um projeto piloto para produção de macroalgas no Município, que vai ajudar no desenvolvimento econômico da região e que pode transformar o município em uma referência nacional.

A medida inédita vai impulsionar a economia local e pode se transformar em um projeto pioneiro no país para cultivo desse produto. Os processos de industrialização de algas tem como principal objetivo a extração do ácido algínico ou alginatos em sais de sódio, potássio, cálcio, magnésio, entre outros, que são essenciais para o agronegócio.

"Já está definida essa situação. Já contratamos um especialista para preparar o projeto e para darmos entrada nas licenças ambientais. Pretendemos estar, no próximo ano, com início desse projeto. O potencial econômico da macroalga é enorme", contou o diretor da Norte Pesca.

O prefeito Túlio Lemos reafirmou o apoio da Prefeitura no projeto que vai funcionar em uma área de 10 hectares e que terá a participação da colônia de pescadores do município.

Túlio esteve na reunião acompanhado do professor universitário e pesquisador Antônio Cortez, secretário de Agricultura e Pesca de Macau.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
06
Nov

Tomba_Proedi_02

O deputado estadual Tomba Farias (PSDB) solicitou a governadora Fátima Bezerra que repense o decreto editado pelo governo do Estado, que institui o Proedi retirando recursos dos municípios, sob o argumento de promover incentivos à indústria para atrair investimentos para o Rio Grande do Norte. O parlamentar, que na manhã desta quarta-feira participou, na Assembleia Legislativa, da reunião com prefeitos de diversas cidades do estado, deixou claro tratar-se de uma falácia a promessa do governo de oferecer aos municípios uma compensação financeira a título de amenizar as perdas que prefeituras vão ter, caso o Proedi seja aprovado.

"A governadora implantou um decreto de cima para baixo, sem uma diálogo amplo com os prefeitos, que enfrentam dificuldades para pagar a folha dos servidores, fornecedores e serviços", disse o parlamentar.

O parlamentar, que é presidente da Comissão de Finanças e Fiscalização, ainda deixou claro que, diante da crise financeira do estado, o governo não tem recursos disponíveis para dar qualquer compensação de ordem financeira aos municípios, principalmente com verbas da Farmácia Básica, cujos repasses estão em atraso.

Tomba Farias também foi taxativo ao dizer que o Proedi da governadora Fátima Bezerra não terá a capacidade de atrair investimentos para os municípios mais distantes da capital. "Qual a indústria que vai deixar de se instalar em Natal, São Gonçalo, Parnamirim ou Macaíba, que tem energia e água em abundância, para abrir suas portas em municípios que têm carência até mesmo de fornecimento de água?", questionou o deputado.

Enfatizando que nenhum deputado é contra a geração de emprego renda, Tomba Farias destacou ainda que a Assembleia Legislativa tem a obrigação de buscar junto ao governo uma solução para salvar os prefeitos "que estão com os pires na mão".

Ele ressaltou ainda que a cidade de Santa Cruz vive hoje um cenário de desenvolvimento econômico, pois lá o processo foi invertido. "Lá, primeiro teve o investimento público, que abriu caminhos para a chegada dos investidores privados, através do turismo religioso", explicou.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
06
Nov

banco-do-nordeste_logo

O Banco do Nordeste lançou a campanha Natal Social com objetivo de arrecadar alimentos não perecíveis para ajudar instituições sociais que atendem a pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade. A intenção é bater o recorde do ano passado, quando foram arrecadados 28 mil quilos de alimentos.

Sob o lema "A sua doação pode ser o maior presente para alguém", todas as unidades do BNB, que incluem a direção geral do Banco, em Fortaleza, e a rede de 292 agências em 11 estados, estão mobilizadas. A campanha se realiza em toda a área de atuação do Banco (região Nordeste e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo).

As doações devem ser feitas até 18 de dezembro. A definição das instituições beneficiárias é de responsabilidade de cada unidade, observando-se as prioridades locais. Colaboradores, clientes e parceiros do Banco podem doar alimentos em caixas na área do autoatendimento. Outra forma de colaborar é procurar a coordenação da campanha em cada unidade do BNB.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)
06
Nov

ufrn_logo

O grupo de ações integradas para avaliar os impactos do óleo no pescado do Rio Grande do Norte inicia ainda esta semana o trabalho de coleta de material para análise nos laboratórios da UFRN. A equipe está definindo o protocolo de avaliação e também como serão feitas as análises físicas macroscópicas do pescado. A intenção é ter respostas mais concretas a respeito da segurança alimentar da população.

Inicialmente, o material biológico colhido passará por uma análise física e em seguida por uma análise química no Laboratório do Oceano (LOC), do Departamento de Ecologia e no Laboratório de Ecologia Marinha (Lecom), do Departamento de Oceanografia e Limnologia, ambos do Centro de Biociências da UFRN, onde passarão por uma série de testes. Ainda não há um prazo definido para encerramento da investigação e divulgação de resultados.

A professora Liana de Figueiredo Mendes, docente do Departamento de Ecologia e uma das pesquisadoras envolvidas no grupo de ação, confirma que nesta etapa do trabalho serão colhidas amostras diversas de moluscos, crustáceos e peixes em vários pontos da orla do Rio Grande do Norte.

A ação integrada reúne representantes do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa), Marinha do Brasil, Defesa Civil, Ministério Público do Estado, municípios e Organizações Não-Governamentais (ONG's) em torno de iniciativas que possam combater ou minimizar os danos provocados pelo óleo.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)