03
Jan

Governo do estado convoca policiais civis. Santa Cruz fica de fora

Imprimir

Apesar dos altos índices de violência na cidade de Santa Cruz, segundo relatório divulgado pelo Ministério da Justiça, o governo do estado não está nenhum pouco preocupado com a segurança da população da cidade que está à frente, e muito, de cidades como Caicó e Currais Novos, em números absolutos e também proporcionais, dos casos de homicídios.

Enquanto em 2010 foram mortas violentamente 7 pessoas, os próximos números que espelham o ano passado deve trazer dados ainda mais alarmantes que preocupam o cidadão comum, comerciantes, estudantes e a Igreja Católica que para proteger os seus fiéis teve que antecipar até mesmo o horário das missas de Natal.

O risco é constante. Há locais em Santa Cruz que não se transita mais depois de 18 horas, a exemplo de taxistas, mototaxistas, pessoas de outros bairros e a polícia só passa com os sinalizadores ligados, já que são vistos à distância e acabam não sendo incomodados.

O que mais atormenta a população de Santa Cruz é que não tem perspectivas de melhorias. Já na última sexta-feira, o governo do estado confirmou a nomeação de 87 novos policiais civis e Santa Cruz - não se sabe por que questões - ficou de fora da contemplação. Serão 12 delegados, 13 escrivães e 62 agentes que vão integrar o efetivo no interior do Rio Grande do Norte. A nomeação foi publicada na edição deste sábado (31), do Diário Oficial do Estado (DOE).

Os servidores assumirão nas vagas disponíveis em todo o estado, atendendo a demanda de reforço policial. Receberão reforço no efetivo as comarcas de Lajes, Baraúnas, Mossoró, Assú, Jucurutu, São Miguel, Pedro Avelino, São José do Campestre, Santo Antônio, Caraúbas, Marcelino Vieira, Tangará e Natal.

Os novos policiais civis foram nomeados em observância aos critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece que novas contratações podem ser feitas em caso de falecimento ou aposentadoria dos servidores.

Com informações da Rádio Santa Cruz AM

EdipoNatan_1950x300px

Comentários (2)