Banner

Política

Ministro da Agricultura pede demissão

Imprimir
PDF

WagnerRossiDepois de Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes) e Nelson Jobim (Defesa), o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, pediu demissão nesta quinta-feira (17) após uma série de denúncias envolvendo sua gestão e sua conduta na pasta. Nem a amizade de quase 50 anos com o vice-presidente, Michel Temer, foi o bastante para mantê-lo.

Aos 68 anos de idade, ele ocupava o cargo desde abril do ano passado, ainda no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Sob influência de Temer, Dilma Rousseff o manteve no posto depois de assumir o Palácio do Planalto. Antes mesmo das denúncias, o peemedebista estava entre um dos ministros com menor aprovação pela mandatária.

A Polícia Federal está investigando casos em sua pasta, após denúncias veiculadas recentemente pela imprensa.

A mais recente delas, publicada pelo jornal "Correio Braziliense", acusou Rossi de viajar em jatos de uma empresa que tem contratos com o governo. O Código de Ética Pública veda essa possibilidade. O agora ex-ministro admitiu a prática "por umas três, quatro vezes".

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

Deputado Ezequiel solicita a construção de 100 casas populares para beneficiar população de Jaçanã

Imprimir
PDF

_MG_9666Na sessão desta terça-feira (16), na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza (PTB) protocolou requerimento solicitando que o Governo do Estado construa 100 casas populares em Jaçanã. O deputado atende pedido do pré-candidato a prefeito Esdras Farias, seu parceiro no município do Trairi.

"O povo de Jaçanã precisa de casas populares para diminuir o déficit habitacional. Espero que a SETHAS atenda nosso pedido, já que a carência habitacional atinge as camadas menos favorecidas. Tenho um dever com Jaçanã, onde nos colocou um dos deputados mais bem votados daquele município do Trairi", comentou o deputado.

banner_carloschagas

Comentários (0)

TSE aprova orçamento de R$ 6,5 bi para ano das eleições municipais

Imprimir
PDF

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encaminhou nesta quarta-feira (10) ao Executivo proposta orçamentária de exatos R$ 6,44 bilhões para 2012. A proposta abrange o custeio administrativo do TSE e dos 27 tribunais regionais eleitorais, além das eleições municipais de 2012, que devem custar R$ 521,9 milhões. O valor é menor que o aprovado para as eleições municipais de 2008, que foi R$ 604 milhões.

A proposta também inclui os aumentos para juízes e servidores, previstos em projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional. De acordo com o TSE, quase um sexto do orçamento de 2012 - R$ 1,2 bilhão - é destinado ao pagamento do Plano de Cargos e Salários da Justiça Eleitoral, caso aprovado. O projeto tramita no Congresso desde 2009. O aumento de 14,79% no salário dos magistrados, previsto em projeto de lei de 2010, pode ter impacto de R$ 40 milhões.

banner_carloschagas

Comentários (0)

Em seu aniversário, Dr. Fábio entrega dois novos veículos a população lajes-pintadense

Imprimir
PDF

O prefeito de Lajes Pintadas, Dr. Fábio Henrique, esteve de aniversário ontem, no mesmo dia da Cavalgada e Vaquejada entre amigos da cidade.

Com o aniversário, o prefeito fez a entrega de dois automóveis que serão utilizados pela secretaria de saúde. Um deles é uma ambulância tipo Fiorino e o outro um utilitário Doblo que será utilizado para levar pacientes para a capital.

"Estamos nos esforçando para melhorar a qualidade de saúde da população, principalmente na área da saúde, com isto, os veículos trarão mais conforto e agilidade para a população", destacou o prefeito de Lajes Pintadas.

Banner_EdipioNatan_484x68px

Comentários (0)

Ibope aponta queda na aprovação de Dilma

Imprimir
PDF

O governo Dilma Rousseff é considerado ótimo ou bom por 48% dos brasileiros, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada ontem. Já o desempenho pessoal da presidenta é aprovado por 67% dos entrevistados. Em relação à pesquisa do Ibope feita no final de março, também encomendada pela Confederação Nacional da Indústria, houve uma queda de oito pontos porcentuais na parcela da população que considera o governo ótimo ou bom. O índice de ruim/péssimo, por sua vez, subiu de 5% para 12%.

Diferentemente do Ibope, pesquisas feitas pelo instituto Datafolha no início de março, junho e agosto registraram estabilidade na avaliação positiva da administração (47%, 49% e 48% de ótimo e bom, respectivamente).

Banner_EdipioNatan_484x68px

Comentários (0)