Banner

Política

Relator da modernização das leis trabalhistas defende fim da contribuição sindical obrigatória

Imprimir
PDF

Rogrio_em_entrevistaO relator da modernização das leis trabalhistas, deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), disse nesta terça-feira (14) que vai propor o fim da obrigatoriedade de contribuição sindical, tanto a patronal, quanto a de trabalhadores. A medida será proposta em seu parecer, ao final das discussões sobre o tema. Atualmente, cada empregado contribui anualmente com o valor equivalente a um dia de trabalho para o sindicato.

"É necessário tornar opcional essa contribuição sindical e retirar essa obrigatoriedade. Estou falando de R$ 15 bilhões nos últimos cinco anos, são sindicatos patronais e de trabalhadores – que muitos deles não representam as suas respectivas categorias. Isso vai fortalecer o movimento sindical e tornar esse processo de negociação mais equilibrado", disse.

Segundo Rogério, o país tem 17 mil sindicatos, enquanto a Argentina, por exemplo, tem menos de 100. Há até mesmo o Sindicato dos Empregados em Entidades Sindicais. Para o relator da reforma trabalhista, o excesso prejudica a representação do trabalhador. A medida, segundo ele, pretende democratizar o processo sindical brasileiro.

"Aqueles sindicatos que realmente tem a condição e a capacidade de reunir filiados e fazer convenções com um grande número de associados e representarem com dignidade as suas respectivas classes, sobrevivem. E aqueles que são meramente fachada, que existem apenas para receber esse recurso que é subtraído dos salários dos trabalhadores brasileiros, um dia por ano, de forma coercitiva e obrigatória, e também aquele recurso que é retirado das empresas para seus sindicatos patronais, que esse recurso seja melhor aplicado", afirmou.

supercopia_ok

Comentários (0)

Getúlio Batista assume a Superintendência da Agricultura

Imprimir
PDF

Getlio_Batista_assume_a_Superintendncia_da_Agricultura_-_Foto_DivulgaoO presidente estadual do PTB, Getúlio Batista, assumiu oficialmente o posto de superintendente federal do Ministério da Agricultura no Rio Grande do Norte nesta sexta-feira (10) e já garantiu trabalhar para conseguir recursos federais para o Rio Grande do Norte.

De acordo com Getúlio, o principal objetivo junto ao Ministério será garantir recursos do Governo Federal para fomentar a agricultura no Rio Grande do Norte. "Vamos fazer o possível para implantar novos projetos e que possa trazer novos recursos para o nosso estado na área da agricultura, que é tão importante para todos.

Getúlio é empresário formado em Administração e pós-graduado em Gestão Pública. Na área pública, ele já foi secretário de Habitação (Seharpe), em Natal, e já ocupou a presidência da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac).

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

Ex-governador do Espírito Santo fala sobre segurança em evento do PSB no RN

Imprimir
PDF

foto_68Para falar sobre as experiências exitosas dele na área da segurança pública, o ex-governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, chega ao Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (9) para participar do seminário "Sem Crise: Desafios do Gestor em Tempos de Recessão". O evento é organizado pela Fundação João Mangabeira, que tem Casagrande como presidente, e o PSB no Rio Grande do Norte, presidido pelo deputado federal Rafael Motta, e ocorrerá nesta sexta-feira (10), às 8h, no Hotel Holiday Inn.

Durante a gestão Casagrande no Espírito Santo, o estado reduziu sua taxa de homicídios de 60 para cada grupo de 100 mil habitantes para 39,4. No sistema prisional, o governo conseguiu reduzir a superlotação nos presídios e recebeu o reconhecimento do Ministério da Justiça como o melhor em política prisional em 2014.

"Casagrande tem uma grande experiência nessa área. Quando governador, ele colocou a segurança pública como uma das prioridades, fazendo um trabalho não só com o fortalecimento da polícia, como também do esporte, da saúde, da educação e do desenvolvimento urbano em áreas de maior vulnerabilidade social. E conhecer melhor experiências exitosas na área da segurança é muito importante, sobretudo, diante do momento que vivemos", afirmou Rafael Motta.

As experiências positivas do governo Renato Casagrande estão no livro "Estado Presente — Em Defesa da Vida", que relata a experiência do programa de Segurança Pública "Estado Presente", que Casagrande implantou enquanto ainda governava o Espírito Santos.

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

Rafael Motta: "Não podemos fechar os olhos e esquecer todos os que serão atingidos com a Reforma da Previdência"

Imprimir
PDF

rafaelentrevistaprevidenciaO deputado federal Rafael Motta, do PSB, afirmou ontem (10), em entrevista à jornalista Anna Ruth Dantas, na 94 FM, que não se pode esquecer dos mais humildes neste momento de discussão da Reforma da Previdência e que, por isso, a proposta enviada pelo Governo Federal  que trata sobre o assunto deve ser melhor discutida, para que não se penalize o trabalhador. A afirmação foi feita ao lado do presidente da Fundação João Mangabeira, o ex-governador do Espírito Santo, Renato Casagrande. O parlamentar também defendeu uma ampla discussão da reforma em entrevista concedidas para outros veículos de comunicação como o Agora RN, a 95 FM, blogs e jornais impressos.

"Estamos mexendo com setores sociais fragilizados da nossa economia, com professores, mulheres, trabalhadores rurais, beneficiários de programas de prestação continuada. A gente não pode simplesmente fechar os olhos e esquecer uma massa que vai ser a mais atingida", afirmou o parlamentar, acrescentando que o ideal seria discutir amplamente o assunto, com diferentes segmentos sociais.

Para o ex-governador do ES, Renato Casagrande, o PSB "compreende que é preciso ter uma Reforma da Previdência, mas a proposta apresentada pelo atual governo é muito conservadora e ataca alguns setores da sociedade desprotegidos". "Tem alguns absurdos nessa reforma que fragiliza muito a Previdência dentro do contexto da seguridade social", acrescentou Casagrande, que é também secretário-geral do PSB Nacional.

Casagrande está em Natal para participar de evento promovido pela FJM em parceria com o PSB-RN, intitulado "Sem Crise: Desafios do Gestor em Tempos de Recessão", realizado ontem (10), Casagrande deu entrevistas a jornais impressos, sites e a rádios locais.

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

PSB e Fundação João Mangabeira promovem seminário em Natal

Imprimir
PDF

fotomangabeiraA Fundação João Mangabeira e o Partido Socialista Brasileiro do Rio Grande do Norte realizam nesta sexta-feira (10), no Hotel Holiday Inn, em Natal, o seminário "Sem Crise: Desafios do Gestor em Tempo de Recessão", com o objetivo de apresentar aos gestores públicos potiguares ações e alternativas para momentos de crise econômica. O evento contará com a presença do deputado federal Rafael Motta, presidente do PSB-RN e de Renato Casagrande, presidente da Fundação João Mangabeira, além de parlamentares estaduais, municipais, prefeitos, vice-prefeitos e lideranças.

Além de Renato Casagrande, que é ex-governador do Espírito Santo, o seminário terá palestra de Magnus Henrique de Medeiros, mestre em Gestão Pública e especialista em Gerenciamento de Projetos, que falará sobre como e onde conseguir recursos.

banner_odontopremium

Comentários (0)