Banner

Nacional

Estudo mostra que 1,3 milhão de jovens de 15 a 17 anos abandonam escola

Imprimir
PDF

A porcentagem de jovens que concluem o ensino médio na idade certa – até os 17 anos – aumentou em 10 anos, passando de 5%, em 2004, para 19%, em 2014. Os dados estão em um estudo do Instituto Unibanco, feito com base nos últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Há, no entanto, 1,3 milhão de jovens entre 15 e 17 anos que deixaram a escola sem concluir os estudos, dos quais 52% não concluíram sequer o ensino fundamental.

"Este é o subgrupo mais vulnerável, pois são brasileiros que, caso não voltem a estudar, terão altíssima probabilidade de inserção precária no mercado de trabalho, além de não terem tido seu direito à educação básica assegurado", diz a publicação.

banner_carloschagas

Comentários (0)

Entidades pedem derrubada do veto presidencial por perda de R$ 10 bilhões no SUS

Imprimir
PDF

Diversas entidades se reuniram para pedir a derrubada do veto da presidente Dilma Rousseff ao parágrafo 8º do art. 38 da Lei de Diretrizes Orçamentárias da União de 2016. Para elas, na prática, o veto impõe perdas ao Sistema Único de Saúde (SUS) de cerca de R$ 10 bilhões em 2016. Em nota, as entidades afirmam que o veto significa iminente perigo para a saúde pública brasileira no corte do seu orçamento federal deste ano.

O parágrafo em questão determinava que durante o exercício de 2016, o montante a ser aplicado em ações e serviços públicos de saúde não poderá ser inferior ao valor resultante da aplicação da regra constante do art. 5º da Lei Complementar no 141, de 2012. A previsão é que o Congresso Nacional comece a analisar o tema no início de março.

SANTACRUZ460X67-adek

Comentários (0)

Dormir mais de 8 horas por noite aumenta chances de derrame em 146%, diz estudo

Imprimir
PDF

Dormir até tarde e ignorar o som do despertador é o desejo de muitas pessoas que são obrigadas a acordar cedo todos os dias. Mas esse pesadelo de dormir pouco pode se tornar algo benéfico para a saúde, é o que revela um estudo feito pela Universidade de Medicina de Nova York. A notícia é destaque no portal IG.

De acordo com a pesquisa feita junto a 290 mil pessoas, dormir mais de 8 horas por noite pode aumentar em 146% os riscos de alguém sofrer um derrame. O ideal de tempo para o sono é entre 7 e 8 horas por noite. Isso porque os estudos também revelaram que quem dorme menos de 7 horas também corre mais riscos de um derrame.

Os pesquisadores levaram em conta aspectos como a quantidade de exercício praticado, saúde, estilo de vida, idade e etnia, que podem alterar, de alguma forma, os riscos. A conclusão foi que as pessoas que além de dormir apenas 7 ou 8 horas por dia fizerem exercícios de 30 minutos a 1h, seis vezes na semana, são as mais protegidas.

banner_carloschagas

Comentários (0)

Achados e Perdidos dos Correios têm mais de 7 mil documentos guardados

Imprimir
PDF

As agências de Correios de todo o país receberam, entre os dias 5 e 15 de fevereiro, mais de 15 mil documentos pessoais perdidos. Destes, cerca de 7 mil ainda aguardam a retirada, sendo boa parte concentrada em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Quem perdeu algum documento, pode buscar no site da empresa (www.correios.com.br), clicando na guia Consultas e Solicitações, ou ligar para a Central de Atendimento: 3003 0100 (capitais e região metropolitanas) e 0800 725 7282 (demais localidades). Quem encontrar alguma documentação pode depositar em caixas de coleta ou entregar na agência dos Correios mais próxima.

O serviço de Achados e Perdidos dos Correios armazena documentos pelo período de 60 dias, podendo ser enviados para a agência mais próxima da moradia ou local de trabalho do proprietário. Após esse prazo, os documentos são encaminhados ao órgão emissor de origem.

Comentários (0)

Para combater Zika, papa Francisco sugere uso de anticoncepcionais

Imprimir
PDF

Em uma entrevista coletiva no avião que o levou do México para o Vaticano, o papa Francisco defendeu métodos contraceptivos como um "mal menor" para combater a disseminação do vírus Zika, mas criticou o uso do aborto para evitar o nascimento de crianças com microcefalia.

"O aborto não é um problema ideológico, é um problema humano, um problema médico; é matar uma pessoa para salvar outra, no melhor dos casos, ou para deixá-la bem. É um mal em si mesmo", declarou o Pontífice.

Contudo, segundo Jorge Bergoglio, não se deve confundir o "mal para evitar a gravidez" com a interrupção da gestação. "Sobre o mal menor, evitar a gravidez, falemos em termos de conflito entre o quinto e o sexto mandamentos ['não matar' e 'não pecar contra a castidade']. Paulo VI, o grande, em uma situação difícil na África, permitiu às freiras o uso de anticoncepcionais em casos de violência", declarou Francisco aos jornalistas presentes em seu avião.

"Evitar a gravidez não é um mal absoluto. Em certos casos,anti como esse do vírus Zika ou aquele que mencionei, do beato Paulo VI, isso fica claro", ressaltou o Papa.

ARTE_PARA_BLOG

Comentários (0)