Banner

Nacional

Repasses acumulados do FPM são 12% menores do que em 2015

Imprimir
PDF

Será creditado nesta quarta-feira (10), nas contas das prefeituras brasileiras, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao primeiro decêndio de fevereiro de 2016. O valor será de R$ 4.976.885.762,34, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Em valores brutos, isto é, incluindo a retenção do Fundeb, o montante é de R$ 6.221.107.202,93. Comparando com o primeiro decêndio de fevereiro de 2015, o atual teve um crescimento de 1,82%, isso em termos brutos e reais. Se for considerado o valor nominal dos repasses, sem as consequências da inflação, houve um crescimento de 9,97%.

No acumulado de 2016, o FPM soma R$ 13,319 bilhões, enquanto que no mesmo período de 2015, o acumulado ficou em R$ 14,999 bilhões. Em termos reais, o somatório dos repasses é 12,32% menor do que o mesmo período do ano anterior. Os primeiros repasses do ano refletem a baixa arrecadação realizada devido as fracas vendas de fim e início de ano. Tais repasses são um indício de que o fundo será profundamente prejudicado pela crise que se mantém no novo ano.

Banner_EdipioNatan_484x68px

Comentários (0)

Mangueira ganha o Estandarte de Ouro de melhor escola

Imprimir
PDF

A Estação Primeira de Mangueira ganhou o Estandarte de Ouro de melhor escola do Grupo Especial. A verde e rosa, que encerrou os desfiles, levou para a Sapucaí o enredo "Maria Bethania, a menina dos olhos de Oyá". O enredo autoral foi desenvolvido pelo carnavalesco Leandro Vieira, estreante no grupo especial.

O desfile da verde e rosa, que explorou a religiosidade da homenageada, foi dividido em seis setores: "cabeça feita num candomblé de Ketu", "Bethânia: dos orixás e dos santos de altar", "Um Brasil guardado na voz, um Brasil na opinião", "Celebrando a obra musical da abelha rainha", "Mangueira apresenta 'o palco' de Maria Bethânia", "Santo Amaro e o céu de lona em verde e rosa". São 28 alas e seis alegorias.

supercopia_ok

Comentários (0)

Para indústria, 2015 terminou como o pior ano das últimas duas décadas

Imprimir
PDF

Para a indústria, 2015 terminou como o pior ano das últimas duas décadas. A avaliação é do gerente-executivo da Unidade de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco, que apresentou pesquisa de indicadores do setor. Segundo ele, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI), na média do ano, bateu no menor nível da série histórica (78,9%), iniciada em 2003.

Durante a apresentação dos dados, que mostraram o desempenho de faturamento, emprego, massa salarial, entre outros, o economista frisou mais de uma vez que os resultados foram piores até mesmo que em 2009, o ano pós-crise financeira internacional, que teve a quebra do banco Lehman Brothers como estopim, em 2008.

banner_odontopremium

Comentários (0)

Refrigerante com sabor de limão pode reduzir ressaca, apontam pesquisadores

Imprimir
PDF

O Carnaval é o período em que o consumo de bebidas alcoólicas aumenta em todo o Brasil. Para diminuir os efeitos da ressaca como mal estar, dor de cabeça e enjoo, os pesquisadores apontam refrigerante com sabor de limão e alguns alimentos.

Estudo feito por um grupo de cientistas chineses da Universidade de Sun Yat-Sem, em Guangzhou, descobriu, por exemplo, que uma boa saída para diminuição dos sintomas da ressaca é consumir refrigerante com sabor de limão. Segundo o grupo liderado pelo químico Hua-Bin Li, a água com gás já pode ajudar bastante.

Outra pesquisa publicada em outubro na revista Food and Function, também da Royal Society of Chemistry, aponta que estas bebidas atuam contra um vilão principal da ressaca, o acetaldeído (produto metabolizado do etanol). A água com gás e o refrigerante de limão teriam funcionado de forma mais eficiente do que 57 tipos de ervas e chás pesquisados pelos chineses.

supercopia_ok

Comentários (0)

OMS aconselha que gestantes evitem viajar para países onde circula o Zika

Imprimir
PDF

Mulheres grávidas devem evitar viagens para locais onde circula o vírus Zika, recomendou hoje (1º) a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan. A entidade declarou nesta tarde, em Genebra, situação de emergência em saúde pública de interesse internacional devido à possível relação entre o Zika e o nascimento de crianças com microcefalia.

O comitê emergencial técnico da OMS, criado para estudar a situação, não vê motivos para restringir viagens ou comércio com os países afetados. A recomendação da diretora-geral se aplica exclusivamente a mulheres grávidas. No mês passado, o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos fez a mesma recomendação às gestantes. Segundo a OMS, 23 países registram a circulação do vírus Zika.

Para Margaret Chan, a ação mais importante no momento é controlar a população do mosquito Aedes aegypti, vetor da zika, da dengue e da febre chikungunya. A diretora também recomenda que as gestantes que estão nas áreas afetadas pelo mosquito se protejam com "repelentes seguros" e com "roupas longas", para evitar a picada do mosquito.

banner_odontopremium

Comentários (0)