Banner

Estadual

UFRN: Progesp apoia campanha nacional de vacinação contra Influenza

Imprimir
PDF

Mais de 180 pessoas foram vacinadas contra a gripe em ação realizada pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), através da Diretoria de Atenção à Saúde do Servidor (DAS), na manhã desta quarta-feira, 3. A atividade, que integra a campanha nacional do Ministério da Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), ocorreu das 8h às 11h, no Centro de Convivência do Campus Central da UFRN.

Segundo Elikassya Gurgel, técnica de Enfermagem da UFRN, uma das responsáveis pela condução desta etapa da campanha, a ação conseguiu reunir seu principal público-alvo, composto por idosos, crianças e gestantes. "Houve uma adesão esperada por parte do público. Trouxemos aproximadamente 200 doses da vacina e já vacinamos mais de 180 pessoas. Como era dia de pagamento, o Centro de Convivência estava movimentado, então atendemos muita gente", destaca.

Servidor da UFRN, Edson Ferreira foi um dos idosos que se vacinaram durante a manhã. Para ele, ações como esta são essenciais na prevenção ao vírus Influenza, principalmente por virem ao encontro do público. "Todo ano eu já fico de olho em quando é que terá a vacinação. Quando acontece aqui na UFRN mesmo é ainda mais tranquilo, porque já fazemos tudo de uma vez só. A gente que é idoso tem que se cuidar", disse.

A 19ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, promovida pelo Ministério da Saúde, iniciou-se em 17 de abril e se estende até 26 de maio. A meta é vacinar, em todo País, mais de 54,2 milhões de pessoas. No Rio Grande do Norte, o alvo são os 863,3 mil potiguares enquadrados no grupo de risco: crianças de seis meses até cinco anos; idosos com 60 anos ou mais; gestantes; mulheres com até 45 dias pós-parto; doentes crônicos; trabalhadores da saúde; população indígena; adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas; população carcerária e funcionários do sistema prisional, além de professores de escolas públicas e particulares.

Comentários (0)

"Roberto do Acordeon" recebe nesta terça-feira, dia 2, título de cidadão potiguar

Imprimir
PDF

robertoacordeanPor iniciativa do deputado estadual Tomba Farias (PSB), a Assembleia Legislativa do Rio Grande  do Norte irá conceder, nesta terça-feira, dia 2, às 9 hs, o título de "cidadão norte-rio-grandense" ao cantor,compositor,  instrumentista e  arranjador, José Roberto Belém dos Santos, o "Roberto do Acordeon".

Nascido no Rio de Janeiro, foi no Rio Grande do Norte que o músico escolheu para viver e daqui levar a sua arte para o Brasil e o mundo.

"É através da arte de nomes como Roberto do Acordeon que o povo nordestino supera as perversas desigualdades sociais, que infelizmente ainda existem", destaca Tomba Farias.

Segundo o parlamentar, a concessão da cidadania potiguar a Roberto do Acordeon é uma questão de justiça, pois há tempo ele adotou o Rio Grande do Norte como a sua terra natal, a partir da qual construiu toda uma trajetória profissional.

"Roberto do Acordeon é digno do reconhecimento e da gratidão de todos os potiguares. Poeta por vocação, ele representa a nordestinidade retratada pelo forró de "pé-de-serra", que canta a bravura dos nossos vaqueiros, os amores, o sofrimento, a história, a cultura e a tradição do nosso povo", explica.

arraiaradiobanner2017

Comentários (0)

Arcebispo de Natal convoca fiéis para se posicionarem contra reformas

Imprimir
PDF

domjaime1O Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, convocou os fiéis católicos para se posicionarem contra as reformas que tramitam no Congresso Nacional, como a trabalhista e a da Previdência. Ele também convoca os fiéis para participarem das manifestações contra tais reformas, que acontecerão, em todo o País, na próxima sexta-feira, dia 28.

Dom Jaime fez a convocação antes de embarcar para a cidade de Aparecida (SP), onde participará da 55ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, de 26 de abril a 4 de maio. O evento deve reunir cerca de 300 bispos, de todo o País.

banner_carloschagas

Comentários (0)

BNB fecha trimestre com mais de R$ 310 milhões contratados no RN

Imprimir
PDF

A Superintendência do Banco do Nordeste no Rio Grande do Norte divulgou os primeiros números de 2017, referentes às contratações efetuadas de janeiro a março no Estado. Os resultados obtidos apontam acréscimo de 2,1% na concessão de empréstimos nas 21 agências potiguares. O volume de recursos liberados é de R$ 310,6 milhões, ante R$ 304,2 milhões contratados no mesmo período do ano passado.

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), operacionalizado exclusivamente pela Instituição, fechou o primeiro trimestre do ano com R$ 170,1 milhões aplicados. A fonte de recursos abrange as principais linhas de crédito do Banco e foi a que apresentou o maior crescimento em relação ao primeiro trimestre de 2016: 14,8%.

O balanço revela o bom desempenho do Crediamigo. O programa de microcrédito urbano liberou mais de R$ 100 milhões este ano. São quase 48 mil operações, de até  R$ 15 mil, registradas em todos os 167 municípios norte-rio-grandenses. O crédito pulverizado, com um valor médio por cliente de R$ 1,9 mil, é uma das características do Crediamigo.

Por setor, o Comércio continua sendo o que mais contrata no estado. Foram quase R$ 92 milhões em três meses. Pecuária (R$ 38,8 milhões), Serviços (R$ 33,8 milhões) e Indústria (R$ 31,4 milhões) vêm em seguida. Entre os segmentos, destaque para Micro e Pequenas Empresas (MPE), que contrataram R$ 55,2 milhões - 9,3% a mais que em 2016.

banner_carloschagas

Comentários (0)

MPF/RN ingressa com ações contra Funai e União

Imprimir
PDF

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) ajuizou nesta quarta-feira, 19 de abril, Dia do Índio, duas ações civis públicas contra a Fundação Nacional do Índio (Funai) e contra a União. As ações, com pedido de urgência, foram interposta tendo em vista a morosidade dos órgãos em inciar e concluir os procedimentos necessários à regularização fundiária das Comunidades Tapuia Tapará, em Macaíba, e Eleotérios do Catu, situada nos municípios de Goianinha e Canguaretama. Em relação à Comunidade Sagi Trabanda, o MPF enviou uma recomendação ao órgão.

De acordo com o MPF/RN, mesmo tendo conhecimento da existência das referidas comunidades, a Funai não deu início ao procedimento de regularização fundiária, nem a União incluiu previsão orçamentária no Plano Plurianual 2016-2019 para a constituição de grupo técnico multidisciplinar encarregado de realizar os estudos pertinentes. As ações visam a obtenção de decisões judiciais que determinem às rés que inciem e ultimem, em tempo hábil, os procedimentos administrativos de identificação e delimitação das áreas de ocupação tradicional indígena das duas comunidades

O processo de regularização de terras encontra-se ainda em fase de "qualificação das reivindicações". Trata-se de uma etapa preliminar, anterior à realização de estudos para demarcação das terras indígenas. Tais estudos são realizados somente após a constituição do grupo técnico multidisciplinar responsável para realizá-los (primeira fase do procedimento demarcatório). A União, por sua vez, sequer previu recursos orçamentários para a constituição, nem no Plano Plurianual 2012-2015 e nem no atualmente em vigor (2016-2019).

Para o MPF a morosidade da Funai e da União ofende diretamente o direito fundamental dos indígenas à terra, elemento de sua identidade cultural. Além disso, tal morosidade viola o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT), que previu o prazo de cinco anos a contar da promulgação da Constituição para a conclusão da demarcação das terras indígenas. "Esse cenário evidencia a necessidade de intervenção do Poder Judiciário para fazer cessar tais ilicitudes", destaca a procuradora da República Caroline Maciel, que assina as ações.

arraiaradiobanner2017

Comentários (0)