Banner

Assembleia Legislativa

TV Ponta Negra tem contribuição social reconhecida pela Assembleia

Imprimir
PDF

al_tvpontanegra

A Assembleia Legislativa reconheceu em sessão solene realizada nesta terça-feira (17) a contribuição à sociedade potiguar dada pela TV Ponta Negra, que completa 31 anos. A proposição foi do deputado estadual Jacó Jácome (PSD).

"A visão comunicadora do fundador, Carlos Alberto, misturada ao talento para realizar sonhos, era maior que os obstáculos enfrentados pela falta de estrutura da época. Os sonhos fizeram a TV Ponta Negra chegar até a atualidade, onde desempenha papel preponderante para o desenvolvimento da sociedade", destacou Jacó Jácome.

Com seis programa diários e cinco horas de programação local, destacados pelo deputado, a TV Ponta Negra atualmente integra o Sistema Opinião, um dos maiores grupos do Nordeste.

"Foi a TV Ponta Negra pioneira nesse processo de integração. Vivemos hoje momentos de transformação tecnológica. Mas nada nos distancia do objetivo central. Estamos avançando no tecnológico, mas mantendo o foco na contribuição que temos a obrigação de dar para nossa sociedade", destacou o jornalista Daniel Cabral, Diretor Corporativo e de Jornalismo da TV.

Emocionada, a apresentadora Priscila de Sousa agradeceu em nome da família. "Eu tinha apenas 10 anos de idade quando tudo começou. Nem sabia o que queria ser na vida, mas que queria ser como meu pai. Somos tão gratos por esse sonho ter chegado até aqui. A empresa inteira se trata como família e sempre voltada para pensar no melhor para o povo potiguar"

Prestigiada, a sessão reuniu deputados e atuais e ex-colaboradores da TV, além de personalidades do jornalismo representando o Governo do Estado, Prefeitura do Natal, Câmara Municipal de Natal e Marinha do Brasil.

História

Fundada em 1986, a TV Ponta Negra surgiu tímida, com um concessão para transmissão do sinal de tv. Fundador, o senador Carlos Alberto de Sousa buscou Silvio Santos para filiar a TV, que passou a ser retransmissora do SBT.

Nos dez primeiros anos, os primeiros programas traçaram a rota de sucesso, projetando Carlos Alberto de Sousa e sua filha, Micarla de Sousa.

Nos anos 2000, a TV consolidou sua trajetória e passou a conquistar espaço na audiência, o que se consolidou na década de 2010, quando virou rotina seus programas na faixa do meio dia liderarem as mensurações de audiência do Ibope.

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

Assembleia comemora 30 anos do Instituto Dom Bosco e 35 anos do conjunto Gramoré

Imprimir
PDF

al_guamorehomenagem

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, homenageou na manhã desta segunda-feira (16), as três décadas do Instituto Educacional Dom Bosco e os 35 anos do conjunto Gramoré, no bairro de Lagoa Azul, Zona Norte de Natal. A iniciativa foi da deputada Márcia Maia (PSDB).

"O Centro Educacional Dom Bosco, que aqui, rendemos homenagens pelos seus 30 anos de fundação e atividades naquela localidade, possui uma estrutura que tem transformado a vida de crianças, jovens e adultos de forma belíssima", destacou a parlamentar.

Sob o comando do Padre Gilvan Galdino Tavares, presidente do Centro, auxiliado por um grupo eclesiástico determinado a fazer o bem, o Centro atende 1,3 mil pessoas mensalmente. São quase 60 funcionários dedicados e especiais, dispostos a transformar vidas e a realidade do próprio Conjunto Gramoré. "A própria população do Gramoré e região abraça o Dom Bosco como um patrimônio de sua comunidade pela importância que tem", ressaltou Márcia Maia.

Ao todo são mais de 900 crianças e adolescente que integram o serviço de convivência e fortalecimento de vínculo, recebem apoio pedagógico, praticam esporte e participam de oficinais artísticas durante a semana. O espaço, em parceria com outras instituições e empresas, oferece também um programa de aprendizagem que garante a primeira experiência profissional, além de qualificação profissionalizante em diversas áreas para centenas de pessoas.

O titular para a Inspetoria Salesiana do Nordeste do Brasil, Padre Luís Nivaldo Pessinatt, saudou todos os presentes e iniciou seu discurso falando sobre o motivo pelo qual ocupou esse espaço incorrendo a própria história do Padre Dom Bosco, que começou o seu trabalho ajudando a reencaminhar jovens detentos para a vida.

"A educação é a estratégia mais adequada para promover um bem social", disse o padre Luís Nivaldo Pessinatt. Na ocasião ele citou os três pilares em que se sustentam a proposta educativa do Dom Bosco: o primeiro é a premissa que todo processo da educação é baseado na razão, pois somente se educa quando se tem conhecimento do que se faz. A segunda diz respeito ao coração. "Equilíbrio entre o racional crítico, mas que tivesse esse lado emocional", explicou. E por fim, um anexo entre a razão e a emoção que resulta na religião que de acordo com ele permite que as pessoas transcendam.

O bairro

Na ocasião a deputada Marcia Maia falou a respeito da importância do Conjunto Guamoré, fundado em 1983, e que hoje abriga quase 2 mil residências e seus cerca de 10 mil moradores. O local tem uma série de problemas a serem superados, como a questão do transporte público e as dificuldades quanto aos horários, frota reduzida e mudanças de itinerários sem aviso.

Na saúde os problemas são para garantir uma consulta em razão do número reduzido de profissionais na unidade de saúde do bairro. Filas precisam se formar na madrugada, muitas vezes, para os moradores garantirem um atendimento.

Outro tópico levantado durante a sessão solene foi a questão da segurança pública: "Um problema generalizado em todo nosso estado, mas que nem por isso, deve ser deixado de lado e precisa ser atacado com soluções locais, ampliação das rondas e do efetivo para atender melhor as comunidades", ilustrou a propositora da sessão.

"Ao destacar o Gramoré e o Centro Educacional Dom Bosco, não homenageamos apenas aquelas pessoas públicas, nominadas, mais especialmente, as pessoas anônimas e que, de alguma forma, contribuem para o fortalecimento de suas comunidades, para a melhoria da qualidade de vida, que lutam diariamente em favor do bem comum", encerrou Márcia Maia.

HOMENAGEADOS

Padre Luís Nivaldo Pessinatti; Maria de Fátima Barbosa da Silva; Valdeline Faria Bezerra; Paulo César Pereira; Sebastião Aguinaldo de Paiva Junior (Vice-presidente do Conselho comunitário do Conjunto); Miriam Ferreira; Marcelo Henrique Octávio de Souza; Rosilda de Oliveira Alves, recebeu o título in memória de Galdino.

banner_675x90

Comentários (0)

Municipalização de ensino em duas cidades entra na pauta da Comissão de Educação

Imprimir
PDF

al_municipalizacaoensino

Em reunião realizada nesta quinta-feira (12) a Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Social, o deputado Fernando Mineiro Lula (PT) requereu, na forma regimental, que seja realizado um debate no dia 19, às 9h30 no âmbito da Comissão, sobre "Municipalização do Ensino Fundamental nas cidades de São Miguel e Doutor Severiano, por meio dos decretos 27.803e 27.804 de 23 de março deste ano.

"Além da apreciação dos projetos é atribuição da nossa Comissão analisar situações que surgem no sistema educacional do Estado. Vamos convidar os secretários municipais de Educação dos dois municípios e a secretaria de Educação do Estado para discutir essa situação, requerida pelo deputado Fernando Mineiro Lula," afirma o presidente da Comissão, Hermano Morais (MDB).

Na reunião, da qual participaram os deputados Hermano Morais e Albert Dickson (PROS) foram discutidas e votadas nove matérias que estavam na pauta e distribuídos sete projetos para os relatores.

banner_odontopremium

Comentários (0)

Deputadas propõem ações de melhoria na educação para crianças e adolescentes

Imprimir
PDF

al_deputadaseducacao

Com a finalidade de prover condições básicas para uma educação de qualidade a crianças e jovens potiguares, as três parlamentares da Casa Legislativa, Márcia Maia (PSDB), Cristiane Dantas (PPL) e Larissa Rosado (PSDB), solicitaram, para municípios do interior, a contratação e regularização de escalas de professores, além da doação de ônibus escolar.

Em pleito para a Escola Estadual Jacumauma, localizada em Arês, Agreste potiguar, Márcia Maia pediu a disponibilização de professores para todas as disciplinas, do ensino fundamental ao médio, a fim de atender aos 550 alunos matriculados.

"Além de mostrar conhecimentos que serão aplicados cotidianamente, os professores também são responsáveis por ensinar suas turmas a trabalhar em grupo, estimular a criatividade e lutar por seus objetivos", justifica a deputada.

Já a parlamentar Larissa Rosado solicitou a regularização da escala de professores para os 220 alunos distribuídos nos ensinos fundamental (8º e 9º anos) e médio (regular e técnico) da Escola Estadual Professor Manoel Herculano, que fica no município de São Francisco do Oeste.

A respeito da importância do seu requerimento, Larissa argumenta que "a unidade de ensino atende a todos os bairros e diversas comunidades rurais próximas, sendo a única escola pública a oferecer ensino médio na região". A deputada complementa, dizendo que "a disciplina de matemática se encontra há dois anos sem professor titular, prejudicando de forma exponencial a formação dos estudantes", o que justifica a urgência do seu pleito.

Para o município de São Miguel do Gostoso, Cristiane Dantas pediu a doação de um ônibus escolar, alegando que "muitas vezes, o transporte escolar gratuito representa a única forma que o aluno de baixa renda tem de chegar à escola".

Todos os requerimentos são direcionados ao Poder Executivo Estadual, por meio da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC).

banersaomiguel

Comentários (0)

Assembleia Legislativa debate teoria de descobrimento do Brasil em Touros

Imprimir
PDF

al_tourosdebatecidade

A Assembleia Legislativa do RN promoveu na manhã desta quinta-feira (12) um debate em torno da teoria que defende o município de Touros como local de descobrimento do Brasil. Proposta pelo deputado Carlos Augusto Maia (PCdoB), a audiência pública "Touros, o Brasil nasceu aqui" reuniu na Câmara Municipal de Touros, historiadores, estudiosos do assunto, vereadores de Touros, Natal e representantes do setor turístico do estado e município. O debate aconteceu dez dias antes da comemoração de 518 anos da descoberta do Brasil.

"Trata-se de uma reparação necessária ao nosso Estado. Essa teoria mexe com a autoestima do povo potiguar. Precisamos abraçar esse tema para que o povo tenha acesso a esses argumentos e quem sabe, possamos mudar a história. As potencialidades turísticas que podem resultar a partir desse assunto são inestimáveis", destacou o parlamentar.

Para o historiador e escritor Antônio Holanda a história do Brasil é feita através de conveniência. Ele defende a apresentação de documentos que comprovem as teorias. "Há 20 anos que defendo a teoria que o Brasil nasceu aqui no RN. E isso é muito importante para a gente. E me incomoda essa falta de reconhecimento. Também considero uma agressão a retirada do marco de Touros do local de origem para colocar dentro do Forte dos Reis Magos, ele é o documento mais antigo do Brasil", disse.

Autora do estudo "O Brasil começa aqui" e professora do curso de Turismo da UFRN, Rosana Mazaro, destaca as características culturais dos habitantes do território potiguar - conhecidos pela prática do canibalismo - e outras questões para que o título de local de descobrimento do Brasil tenha ficado com a Bahia. "Temos que ter inteligência para transformar essa história em atrativos e reverter isso para o RN".

O historiador e publicitário Marcus César prefere destacar a cerimônia de posse do Brasil por Portugal, que segundo ele, ocorreu em Touros no ano de 1501 com a fixação do Marco. "A descrição topográfica contida na carta de Pero Vaz de Caminha coincide com Porto Seguro, já o marco não cabe contestação. É o documento jurídico mais antigo do Brasil", frisa.

No dia 7 de agosto de 1501 foi colocado o Marco de Touros, um dos símbolos da colonização de Portugal. Há inclusive uma lei estadual (Nº 7.831) criada pelo ex-deputado estadual Valério Mesquita, assinada pelo então governador Garibaldi Alves Filho, comemorando o 7 de agosto como Dia do Rio Grande do Norte. Lei embasada a partir de estudos desenvolvidos pelo historiador Marcus César Cavalcanti de Morais.

A presidente da Câmara de Vereadores de Touros, Isabel Cristina de Melo, enalteceu o debate promovido pela Assembleia. "Hoje é um dia histórico uma vez que reuniu autoridades de diversas áreas em torno dessa tese que envolve não só o município de Touros, mas todo o Rio Grande do Norte". Representando a prefeitura de Touros, o vereador Diego França também agradeceu a presença da Assembleia Legislativa no município.

A importância dos ganhos para a cultura e economia de todo o estado foram ressaltados pelo vereador de Natal, Robson Carvalho, que vai levar o debate para a Câmara de Natal no próximo dia 27. "Não posso ser hipócrita e negar os ganhos econômicos de comprovação dessa teoria", disse após apresentar projeto de lei de sua autoria que garante a abordagem desse assunto em sala de aula.

O olhar estrangeiro também foi contemplado na audiência pública. O português Paulo Gouveia destacou que apesar de os indícios que confirmem essa teoria serem muitos, é preciso ter provas. "Por isso sugiro que os interessados e defensores dessa teoria pesquisem as cartas dos navegantes, guardados no Arquivo Nacional da Biblioteca do Tombo, em Portugal. Não acredito que eles tenham rasgado esses documentos", sugeriu.

Mais

Os primeiros trabalhos sobre o assunto surgiram em 1998, quando o historiador Lenine Pinto reuniu evidências sobre o assunto no livro "A Reinvenção do Descobrimento". Agora, mais um livro reforça essa tese. A obra "1500 – De Portugal ao Saliente Potiguar", de Manoel de Oliveira Cavalcanti Neto, consolida o pensamento sobre o descobrimento no RN.

banner_odontopremium

Comentários (0)