RN no G1

Últimas notícias de Natal e todo o estado do RN. Acompanhe informações de trânsito, tempo, agenda cultural, telejornais e coberturas da Inter TV Cabugi.
g1 > Rio Grande do Norte

  1. Segundo a Polícia Civil, o homem estava algemado e, ao sair da viatura em frete a 3ª Delegacia de Polícia de Parnamirim, fugiu para uma área de mata. Algemado, preso por tráfico de drogas foge após fazer exame médico no Itep Layssa Vilela/Inter TV Cabugi Um preso fugiu da 3ª Delegacia de Plantão de Parnamirim neste domingo (25) após retornar de um exame médico no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep). Segundo a Polícia Civil, o homem estava algemado e, ao sair da viatura, fugiu para uma área de mata. Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, Hudson Marinho da Silva foi preso no sábado (24,), em Parnamirim, por força de um mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas. Equipes do Plantão Parnamirim e das delegacias especializadas de Capturas e Polícia Interestadual (Decap) e em Falsificações e Defraudações atuam nas buscas. A Polícia Civil informou que as circunstâncias da fuga são investigadas. VÍDEOS: Mais vistos do RN nos últimos 7 dias

  2. Ninguém ficou ferido. Fogo foi percebido por empresária que passava pelo local. Incêndio atinge Teatro Municipal de Mossoró Um incêndio atingiu o Teatro Municipal Dix-Huit Rosado, em Mossoró, na tarde deste domingo (25). Ninguém ficou ferido. Os bombeiros foram acionados por volta das 13h15 por uma empresária que passava pelo local. "Eu estava passando aqui quando vi a fumaça e percebi que havia fogo lá dentro. Liguei para os bombeiros e eles chegaram em 10 minutos", contou Yasmim Medeiros. O Corpo de Bombeiros controlou as chamas. "Possivelmente foi uma falha elétrica porque quando chegamos ao local estava tudo fechado, não tinha ninguém dentro do teatro. Tudo nos leva a crer que tenha sido um curto-circuito na parte elétrica do ar-condicionado", disse o sargento dos bombeiros Ezequiel Gomes. Em nota, a Secretaria Municipal de Cultura confirmou que o incêndio foi ocasionado por um curto-circuito em um aparelho de ar-condicionado. "O Corpo de Bombeiros foi acionado para o local e atuou rapidamente contendo a situação. O fogo foi controlado e atingiu apenas uma área do teto da entrada do teatro. Ninguém se encontrava dentro do equipamento no momento do ocorrido", diz a nota. Incêndio atingiu Teatro Municipal de Mossoró Iara Nóbrega/Inter TV Costa Branca Teatro Municipal Dix-Huit Rosado, em Mossoró, é isolado após incêndio Iara Nóbrega/Inter TV Costa Branca VÍDEOS: Mais vistos do RN nos últimos 7 dias

  3. Receita foi apresentada neste domingo (25) no Inter TV Rural. Bolo de jerimum com coco Inter TV Cabugi Que tal usar o jerimum de uma maneira diferente? A dica do quadro Bom Que Só do Inter TV Rural deste domingo (25) é um bolo de jerimum e coco. Uma receita simples, fácil e rápida de fazer. Veja o passo a passo: Ingredientes: 200 g de jerimum cru em cubos, sem casca e sem sementes; 100 g de coco seco ralado; 300 g de farinha de trigo; 04 ovos; 3 xícaras de açúcar; 15 g ou 1 colher de chá de fermento químico em pó; 200 ml de leite de coco; 100 ml de óleo de girassol, milho ou soja; 01 pitada de sal. Modo de preparar Em um liquidificador, adicione o leite de coco, o óleo vegetal, os ovos, os cubos de jerimum cru, o açúcar e a pitada de sal. Bata por três minutos. Em seguida, coloque a mistura em um recipiente e acrescente a farinha de trigo e o colo rolado até que a massa fique uniforme. Por fim, adicione o fermento químico em pó. Leve a mistura para o forno pré-aquecido a 180°C, em uma forma untada com óleo e farinha de trigo, por aproximadamente 50 minutos ou até a superfície da massa ficar dourada. VÍDEOS: Mais vistos do RN nos últimos 7 dias

  4. Investigadores acreditam que os fugitivos se esconderam por quase uma semana no local, onde foram encontrados facão, lona e embalagens de comida. Este domingo (25) é o 12º dia de buscas. Força tarefa encontra casa usada pelos dois fugitivos do presídio de Mossoró Uma casa no meio da mata na zona rural de Baraúna foi usada como esconderijo pelos fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró por pelo menos uma semana. Os investigadores acreditam que eles ficaram no local de sábado (17), quarto dia de buscas, até sexta (23). Na propriedade foram encontradas embalagens de comida, lona e até um facão. O local fica a 30 quilômetros da Penitenciária Federal de Mossoró, já próximo à divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará. O dono da casa foi preso suspeito de colaborar com a fuga. Casa na zona rural de baraúna foi usada como esconderijo pelos fugitivos de Mossoró Reprodução/Inter TV Cabugi Rogério Mendonça e Deibson Nascimento fugiram no dia 14 de fevereiro da unidade prisional. Foi a primeira fuga da história do sistema prisional brasileiro, criado em 2006. Este domingo é o 12º dia de buscas. Esta foi a terceira casa invadida pelos criminosos desde que eles fugiram do presídio. Além da Força Nacional, o efetivo policial que busca os dois fugitivos conta com mais de 500 agentes federais e das polícias locais, helicópteros, drones e cães farejadores. LEIA TAMBÉM: Polícia esteve a poucos metros dos fugitivos no terceiro dia de buscas Veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre a fuga A Polícia Federal anunciou uma recompensa de até R$ 30 mil para quem tiver informações que levem à recaptura dos dois fugitivos. Os dois são ligados ao Comando Vermelho, facção de Fernandinho Beira-Mar, que também está preso na unidade federal de Mossoró. Esconderijo usado por foragidos foi encontrado na mata Reprodução/GloboNews Na sexta-feira, os policiais chegaram a bloquear a RN-015, que liga Mossoró a Baraúna. O trecho tem uma grande área de mata, inclusive com um parque de tamanho equivalente a 25 mil campos de futebol. A área tem mata fechada, cavernas e animais peçonhentos - fatores que dificultam o trabalho dos agentes de segurança. PF divulgou recompensa por informações sobre os fugitivos Divulgação Irmão de fugitivo foi preso no AC O irmão de um dos foragidos foi preso em Rio Branco, no Acre, nesta sexta-feira (23). Johnney Weyd Nascimento da Silva, de 40 anos, detido pela Polícia Federal, é irmão de Deibson Cabral do Nascimento. Johnney é condenado por roubo e participação em facção criminosa e tinha um mandado de prisão em aberto. De acordo com a Polícia Federal (PF-AC), a prisão é um desdobramento das investigações sobre a fuga do Presídio Federal de Mossoró. Polícia esteve a metros de fugitivos Os policiais da força-tarefa estiveram a poucos metros dos dois fugitivos no terceiro dia de buscas. A casa invadida pelos homens ficava a 3 km do presídio. Na noite do dia 16 de fevereiro, por volta das 20h, Deibson Nascimento e Rogério Mendonça renderam um morador e invadiram a casa dele. Os criminosos permaneceram no local por cerca de 4 horas. Enquanto eles estavam na casa, um carro da polícia passou na rua da residência e abordou um grupo de moradores. Na sequência, os dois criminosos fugiram e mandaram o morador e a esposa se trancarem dentro de casa. Com medo, o morador obedeceu à ordem e só saiu de casa para acionar a polícia cerca de duas horas depois. Enquanto permaneceram na casa, os fugitivos jantaram, fizeram ligações e assistiram TV. Eles chegaram ao endereço armados com um pedaço de madeira, e durante o tempo que ficaram na residência ameaçaram o morador para que não os denunciasse. Fuga da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte Arte/g1

  5. Agentes encontraram facão, lona e embalagens de alimentos na mata; veja FOTOS. Neste sábado (24), buscas entraram no 11º dia. Polícia localiza esconderijo dos fugitivos em Mossoró A força-tarefa que atua nas buscas pelos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) divulgou neste sábado (24) que encontrou um esconderijo que estava sendo usado pelos criminosos. De acordo com os investigadores, eles estiveram no local até sexta-feira (23). Fotos obtidas com exclusividade pela GloboNews mostram o local, em uma área de difícil acesso. Foram encontrados facão, lona e embalagens de alimentos na mata. As pistas, segundo os investigadores, apontam que eles estavam obtendo ajuda. Eles seguem foragidos. Rogério Mendonça e Deibson Nascimento fugiram no dia 14 de fevereiro da unidade prisional. Foi a primeira fuga da história do sistema prisional brasileiro, criado em 2006. Além da Força Nacional, o efetivo policial que busca os dois fugitivos conta com mais de 500 agentes federais e das polícias locais, helicópteros, drones e cães farejadores. Esconderijo usado por foragidos foi encontrado na mata Reprodução/GloboNews Neste sábado, as buscas entraram no 11º dia, e a Polícia Federal anunciou uma recompensa de até R$ 30 mil para quem tiver informações que levem à recaptura dos dois fugitivos. Desde sexta, a força-tarefa tem atuado com reforço em Baraúna, na divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará. Também neste sábado, houve uma operação em uma comunidade. Uma casa chegou a ser vasculhada. LEIA TAMBÉM: Veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre a fuga Veja o que aconteceu após mais de uma semana da fuga Na sexta-feira, os policiais chegaram a bloquear a RN-015, que liga Mossoró a Baraúna. O trecho tem uma grande área de mata, inclusive com um parque de tamanho equivalente a 25 mil campos de futebol. A área tem mata fechada, cavernas e animais peçonhentos - fatores que dificultam o trabalho dos agentes de segurança. PF divulgou recompensa por informações sobre os fugitivos Divulgação Irmão de fugitivo foi preso no AC O irmão de um dos foragidos foi preso em Rio Branco, no Acre, nesta sexta-feira (23). Johnney Weyd Nascimento da Silva, de 40 anos, detido pela Polícia Federal, é irmão de Deibson Cabral do Nascimento. Johnney é condenado por roubo e participação em facção criminosa e tinha um mandado de prisão em aberto. De acordo com a Polícia Federal (PF-AC), a prisão é um desdobramento das investigações sobre a fuga do Presídio Federal de Mossoró. Polícia esteve a metros de fugitivos Os policiais da força-tarefa estiveram a poucos metros dos dois fugitivos no terceiro dia de buscas. A casa invadida pelos homens ficava a 3 km do presídio. Na noite do dia 16 de fevereiro, por volta das 20h, Deibson Nascimento e Rogério Mendonça renderam um morador e invadiram a casa dele. Os criminosos permaneceram no local por cerca de 4 horas. Enquanto eles estavam na casa, um carro da polícia passou na rua da residência e abordou um grupo de moradores. Na sequência, os dois criminosos fugiram e mandaram o morador e a esposa se trancarem dentro de casa. Com medo, o morador obedeceu à ordem e só saiu de casa para acionar a polícia cerca de duas horas depois. Enquanto permaneceram na casa, os fugitivos jantaram, fizeram ligações e assistiram TV. Eles chegaram ao endereço armados com um pedaço de madeira, e durante o tempo que ficaram na residência ameaçaram o morador para que não os denunciasse. Fuga da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte Arte/ g1

  6. Valor é de R$ 15 mil para informações sobre cada um dos foragidos. Recompensa será paga através de verba federal, segundo a Polícia Federal. PF divulgou recompensa por informações sobre os fugitivos Divulgação A Polícia Federal anunciou neste sábado (24) uma recompensa de até R$ 30 mil para quem tiver informações que levem à recaptura dos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN), Rogério Mendonça e Deibson Nascimento. A dupla fugiu da unidade prisional no dia 14 de fevereiro. Os valores oferecidos são de R$ 15 mil como recompensa para informações sobre cada um dos fugitivos, totalizando os R$ 30 mil em caso de informações sobre os dois. De acordo com a Polícia Federal, a recompensa será paga através de verba federal. Para quem tiver informações sobre o paradeiro dos foragidos, é possível entrar em contato das seguintes formas: ligar para o Disque-Denúncia, através do telefone 181; entrar em contato pelo WhatsApp através do número (84) 98132-6057; enviar e-mail para disquedenuncia181@defesasocial.rn.gov.br; acessar o app Segurança Cidadã, do governo do RN. LEIA TAMBÉM: Veja o que aconteceu após mais de uma semana da fuga Veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre a fuga Veja abaixo as imagens mais detalhadas sobre as recompensas anunciadas: Recompensa Divulgação Rogério Mendonça: recompensa de R$15 mil por informações Divulgação 11 dias de buscas As buscas entraram no 11º dia neste sábado (24). Desde sexta, a força-tarefa tem atuado com reforço em Baraúna, na divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará. Na manhã deste sábado, houve uma operação em uma comunidade, onde uma casa chegou a ser vasculhada. Na sexta-feira, os policiais chegaram a bloquear a RN-015, que liga Mossoró a Baraúna, e é onde fica a Penitenciária Federal. O trecho conta com uma grande área de mata, inclusive com um parque de tamanho equivalente a 25 mil campos de futebol. A área tem mata fechada, cavernas e animais peçonhentos - fatores que dificultam o trabalho dos agentes de segurança. Operação policial na estrada nas buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) nesta sexta-feira (23) Ayrton Freire/Inter TV Cabugi A polícia também passou a investigar uma mulher de 21 anos presa em flagrante no Ceará com 24 quilos de droga e uma pistola. Ela é suspeita de dar apoio aos dois foragidos, e a polícia investiga se a mulher iria fornecer armas à dupla. Ela e outras duas pessoas foram presas na quinta-feira (22) suspeitas de ajudarem os foragidos após a fuga. As investigações apontam que integrantes da facção criminosa Comando Vermelho estão dando apoio aos dois presos que fugiram da prisão de segurança máxima de Mossoró (RN). PF prende 3 suspeitos de ajudar os 2 fugitivos do presídio de Mossoró A sexta-feira contou com o reforço da Força Nacional, que chegou em Mossoró durante a madrugada. Ao todo, o Minsitro da Justiça autorizou o envio de 100 agentes e 22 viaturas. Além da Força Nacional, o aparato para as buscas dos dois fugitivos conta com mais de 500 agentes federais e das polícias locais, helicópteros, drones e cães farejadores. Ônibus da Força Nacional com agentes em Mossoró nas buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi Irmão de fugitivo é preso no AC O irmão de um dos foragidos do presídio federal de Mossoró (RN) foi preso em Rio Branco, no Acre, nesta sexta-feira (23). Johnney Weyd Nascimento da Silva, de 40 anos, detido pela Polícia Federal, é irmão de Deibson Cabral do Nascimento. Johnney é condenado por roubo e participação em facção criminosa e tinha um mandado de prisão em aberto. De acordo com a Polícia Federal (PF-AC), a prisão é um desdobramento das investigações sobre a fuga do Presídio Federal de Mossoró. Polícia ficou a metros de fugitivos Os policiais da força-tarefa estiveram a poucos metros dos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró no terceiro dia de buscas. A casa invadida pelos homens fica a 3 km do presídio (veja foto). Casa invadida por fugitivos fica a 3 km da Penitenciária Ayrton Freire/Inter TV Cabugi Na noite do dia 16 de fevereiro, por volta das 20h, Deibson Nascimento e Rogério Mendonça renderam um morador e invadiram a casa dele. Os criminosos permaneceram no local por cerca de 4 horas. Enquanto eles estavam na casa, um carro da polícia passou na rua da residência e abordou um grupo de moradores. O dono da casa disse que nesse momento um dos fugitivos estava deitado na varanda da casa, onde fica a TV por onde eles viram as notícias da fuga. O outro estava em pé e viu um carro com farol apagado se aproximando da residência. Ele chamou o morador, perguntou se era a polícia e o morador disse achar que se tratava de uma viatura policial. Quando o carro se aproximou da casa, os policiais abordaram um motorista que passava pelo local com um grupo de moradores da região. “Os policiais chegaram e abordaram a gente. Só abordagem de rotina. Perguntaram se a gente morava aqui, foi tranquilo”, disse o motorista. Segundo ele, a abordagem aconteceu perto de meia-noite, quando os dois criminosos estavam na casa. Na sequência, os dois criminosos fugiram e mandaram o morador e a esposa se trancarem em casa. Com medo, o morador obedeceu à ordem e só saiu de casa para acionar a polícia cerca de duas horas depois. Enquanto permaneceram na casa, os fugitivos jantaram, fizeram ligações e assistiram TV. Eles chegaram ao endereço armados com um pedaço de madeira, e durante o tempo que ficaram na residência ameaçaram o morador para que não os denunciasse. Fuga da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte Arte/ g1 Vídeos mais assistidos do g1 RN

  7. Policiais fizeram nova operação em Baraúna na manhã deste sábado (24) após pistas sobre o paradeiro dos foragidos. Vizinhos do imóvel também foram entrevistados pelos agentes. Operação da Polícia em Baraúna (RN) na busca pelos fugitivos da penitenciária federal de Mossoró (RN) Gustavo Brendo/Inter TV Cabugi A força-tarefa que trabalha nas buscas pelos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) vasculhou na manhã deste sábado (24) um imóvel na zona rural do município de Baraúna, na divisa com o Ceará. Rogério Mendonça e Deibson Nascimento fugiram no dia 14 de fevereiro da unidade prisional. As buscas entraram no 11º dia. LEIA TAMBÉM: Veja o que aconteceu após mais de uma semana da fuga Veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre a fuga Os agentes de segurança também entrevistaram os vizinhos dessa casa investigada. Um desses vizinhos relatou à Inter TV Cabugi que os policiais contaram, durante a entrevista, que prenderam o dono da casa vasculhada. A polícia, no entanto, não confirmou essa informação oficialmente até a atualização mais recente desta reportagem. "Explicaram para nós que achavam que eles [os fugitivos] estavam por aqui, que tinham alguma suspeita. Eles [os policiais] falaram que o dono da casa tinha sido preso, mas a gente não viu. Mas foi o que eles nos disseram", contou um dos vizinhos, que preferiu não se identificar. "Não deram o motivo [da prisão], só disseram que tinham prendido. Que era dono dessa casa que os policiais estavam", completou. Após a atuação em busca dos fugitivos nos imóveis, os policiais fizeram um cerco mais restrito nesse trecho da zona rural de Baraúna e passaram a buscar a dupla na área de mata. Mais de 10 viaturas e um helicóptero foram deslocados para o local. A operação na região começou na noite de sexta-feira (23), quando os policiais chegaram a bloquear completamente a RN-015, que liga Mossoró a Baraúna, por mais de 40 minutos. A rodovia é onde fica a Penitenciária Federal de Mossoró. Segundo César Tralli, da TV Globo, um homem foi parado em uma barreira policial e teria informado que estava entregando alimentos a dois homens em um sítio na região. Ele disse que há três dias estava sendo obrigado a deixar comida no local, próximo de Baraúna. O homem afirmou que ele e a família estavam sendo ameaçados pelos fugitivos, que estavam escondidos nas proximidades desse sítio. Isso teria motivado o reforço das buscas no trecho. Durante a operação na noite de sexta, os moradores da região disseram que ficaram assustados com a movimentação. Um outro vizinho, que também não quis se identificar, disse que na manhã deste sábado os policiais perguntaram sobre a presença dos fugitivos pela região. "Eu nunca vi essas pessoas por aqui. Eu estou sabendo porque eles [os policiais] estavam dizendo", contou. Os vizinhos também contaram que o dono do imóvel vasculhado passava todos os dias pelo local, mas que não suspeitaram de nenhuma movimentação. Buscas aumentam na divisa com CE Diante das pistas, as buscas foram concentradas em Baraúna, na divisa com o Ceará, que conta com uma grande área de mata, inclusive com um parque de tamanho equivalente a 25 mil campos de futebol. A área tem mata fechada, cavernas e animais peçonhentos - fatores que dificultam o trabalho dos agentes de segurança. Operação policial na estrada nas buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) nesta sexta-feira (23) Ayrton Freire/Inter TV Cabugi A polícia também passou a investigar uma mulher de 21 anos presa em flagrante no Ceará com 24 quilos de droga e uma pistola. Ela é suspeita de dar apoio aos dois foragidos, e a polícia investiga se a mulher iria fornecer armas à dupla. Ela e outras duas pessoas foram presas na quinta-feira (22) suspeitas de ajudarem os foragidos após a fuga. As investigações apontam que integrantes da facção criminosa Comando Vermelho estão dando apoio aos dois presos que fugiram da prisão de segurança máxima de Mossoró (RN). PF prende 3 suspeitos de ajudar os 2 fugitivos do presídio de Mossoró A sexta-feira contou com o reforço da Força Nacional, que chegou em Mossoró durante a madrugada. Ao todo, o Minsitro da Justiça autorizou o envio de 100 agentes e 22 viaturas. Além da Força Nacional, o aparato para as buscas dos dois fugitivos conta com mais de 500 agentes federais e das polícias locais, helicópteros, drones e cães farejadores. Ônibus da Força Nacional com agentes em Mossoró nas buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi Irmão de fugitivo é preso no AC O irmão de um dos foragidos do presídio federal de Mossoró (RN) foi preso em Rio Branco, no Acre, nesta sexta-feira (23). Johnney Weyd Nascimento da Silva, de 40 anos, detido pela Polícia Federal, é irmão de Deibson Cabral do Nascimento. Johnney é condenado por roubo e participação em facção criminosa e tinha um mandado de prisão em aberto. De acordo com a Polícia Federal (PF-AC), a prisão é um desdobramento das investigações sobre a fuga do Presídio Federal de Mossoró. Polícia ficou a metros de fugitivos Os policiais da força-tarefa estiveram a poucos metros dos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró no terceiro dia de buscas. A casa invadida pelos homens fica a 3 km do presídio (veja foto). Casa invadida por fugitivos fica a 3 km da Penitenciária Ayrton Freire/Inter TV Cabugi Na noite do dia 16 de fevereiro, por volta das 20h, Deibson Nascimento e Rogério Mendonça renderam um morador e invadiram a casa dele. Os criminosos permaneceram no local por cerca de 4 horas. Enquanto eles estavam na casa, um carro da polícia passou na rua da residência e abordou um grupo de moradores. O dono da casa disse que nesse momento um dos fugitivos estava deitado na varanda da casa, onde fica a TV por onde eles viram as notícias da fuga. O outro estava em pé e viu um carro com farol apagado se aproximando da residência. Ele chamou o morador, perguntou se era a polícia e o morador disse achar que se tratava de uma viatura policial. Quando o carro se aproximou da casa, os policiais abordaram um motorista que passava pelo local com um grupo de moradores da região. “Os policiais chegaram e abordaram a gente. Só abordagem de rotina. Perguntaram se a gente morava aqui, foi tranquilo”, disse o motorista. Segundo ele, a abordagem aconteceu perto de meia-noite, quando os dois criminosos estavam na casa. Na sequência, os dois criminosos fugiram e mandaram o morador e a esposa se trancarem em casa. Com medo, o morador obedeceu à ordem e só saiu de casa para acionar a polícia cerca de duas horas depois. Enquanto permaneceram na casa, os fugitivos jantaram, fizeram ligações e assistiram TV. Eles chegaram ao endereço armados com um pedaço de madeira, e durante o tempo que ficaram na residência ameaçaram o morador para que não os denunciasse. Fuga da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte Arte/ g1 Vídeos mais assistidos do g1 RN

  8. Aviso da cor amarela vale até 10h do domingo (25). Nesse tipo de alerta, as chuvas variam entre 20 e 30 mm por hora ou até 50 mm por dia. Chuvas intensas atingem mais de 100 cidades do RN, segundo Inmet Divulgação/Inmet O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) renovou o alerta de chuvas intensas para 116 cidades do Rio Grande do Norte, incluindo a capital Natal. O novo aviso vale até 10h do domingo (25). (Veja lista das cidades no fim da matéria). O alerta é da cor amarela (perigo potencial), o nível mais baixo no grau de severidade do órgão. Os outros níveis são das cores laranja (perigo) e vermelha (grande perigo). (Entenda abaixo os níveis). Grau de severidade 📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp e receba no seu celular as notícias do estado No alerta amarelo, as chuvas variam entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm por dia, com ventos intensos entre 40 e 60 km/h. Há, nesse tipo de alerta, baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas . Veja abaixo vídeo que mostra transtornos causados pela chuva que caiu nesta sexta-feira em Parnamirim, na Grande Natal: Chuvas causam transtornos em Parnamirim Recomendações Em caso de chuva intensa e rajadas de vento, é recomendado: não se abrigar debaixo de árvores; não estacionar veículos próximos a torres de transmissão, e placas de propaganda; se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia; e em caso de necessidade, acionar Defesa Civil (telefone 199) e Corpo de Bombeiros (telefone 193). 🟡 Cidades no alerta amarelo Acari Assú Afonso Bezerra Alto do Rodrigues Angicos Apodi Areia Branca Arez Augusto Severo Baía Formosa Baraúna Barcelona Bento Fernandes Bodó Bom Jesus Brejinho Caiçara do Norte Caiçara do Rio do Vento Campo Redondo Canguaretama Caraúbas Carnaúba dos Dantas Carnaubais Ceará-Mirim Cerro Corá Coronel Ezequiel Currais Novos Equador Espírito Santo Extremoz Felipe Guerra Fernando Pedroza Florânia Galinhos Goianinha Governador Dix-Sept Rosado Grossos Guamaré Ielmo Marinho Ipanguaçu Itajá Jaçanã Jandaíra Januário Cicco Japi Jardim de Angicos João Câmara Jucurutu Jundiá Lagoa d'Anta Lagoa de Pedras Lagoa de Velhos Lagoa Nova Lagoa Salgada Lajes Lajes Pintadas Macaíba Macau Maxaranguape Montanhas Monte Alegre Monte das Gameleiras Mossoró Natal Nísia Floresta Nova Cruz Paraú Parazinho Parelhas Parnamirim Passa e Fica Passagem Pedra Grande Pedra Preta Pedro Avelino Pedro Velho Pendências Poço Branco Porto do Mangue Pureza Riachuelo Rio do Fogo Ruy Barbosa Santa Cruz Santa Maria Santana do Matos Santo Antônio São Bento do Norte São Bento do Trairí São Gonçalo do Amarante São José de Mipibu São José do Campestre São Miguel do Gostoso São Paulo do Potengi São Pedro São Rafael São Tomé São Vicente Senador Elói de Souza Senador Georgino Avelino Serra Caiada Serra de São Bento Serra do Mel Serrinha Sítio Novo Taipu Tangará Tenente Laurentino Cruz Tibau Tibau do Sul Touros Triunfo Potiguar Upanema Várzea Vera Cruz Vila Flor Vídeos mais assistidos do g1 RN

  9. Novos servidores foram aprovados no concurso público aberto em 2020. Novo curso de formação foi concluído em 2024 após três meses de duração. Polícia Civil do Rio Grande do Norte (RN) foto ilustrativa policial colete Divulgação/Sesed O governo do Rio Grande do Norte nomeou neste sábado (24) 233 novos policiais civis para o quadro da segurança pública no estado. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). 📋 Veja AQUI a lista de nomeados Ao todo, foram nomeados: 40 delegados; 21 escrivães; e 172 agentes. De acordo com o governo do RN, com esta nomeação, todos os cargos vagos de servidores falecidos, exonerados e aposentados serão repostos, respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal. O concurso público da Polícia Civil teve edital lançado em 2020 e as provas ocorreram em 2021. Na ocasião, 360 novos policiais foram nomeados. Os novos policiais, nomeados neste sábado, participaram de um Curso de Formação desse mesmo certame, mas que foi foi concluído em 2024 - após três meses. 📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp e receba no seu celular as notícias do estado Vídeos mais assistidos do g1 RN

  10. Policiais fizeram nova operação na noite de sexta-feira (23) em Baraúna, última cidade do Rio Grande do Norte antes do Ceará. Buscas entram pelo 11º dia neste sábado (24). Operação policial na estrada nas buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) nesta sexta-feira (23) Ayrton Freire/Inter TV Cabugi A força-tarefa que atua na busca pelos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró aumentou o cerco na divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará. Na noite de sexta-feira (23), uma operação foi realizada na região para tentar recapturar Deibson Nascimento e Rogério Mendonça, que fugiram do presídio no dia 14 de fevereiro. Segundo César Tralli, da TV Globo, um homem foi parado em uma barreira policial e teria informado que estava entregando alimentos a dois homens em um sítio na região. Ele disse que há três dias estava sendo obrigado a deixar comida no local, próximo de Baraúna. O homem afirmou que ele e a família estavam sendo ameaçados pelos fugitivos, que estavam escondidos nas proximidades desse sítio. Isso teria motivado o reforço das buscas no trecho. A operação contou com pelo menos dez viaturas da força-tarefa, além de um helicóptero que sobrevoou a área. As buscas entram pelo 11º dia neste sábado (24). A Penitenciária Federal de Mossoró fica na RN-015, que liga o município de Mossoró à cidade de Baraúna, a última cidade do RN antes do Ceará. Os investigadores mantêm a convicção de que os fugitivos permanecem pela região. Nesta sexta-feira (23), uma reportagem do g1 revelou que policiais estiveram a poucos metros dos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró no terceiro dia de buscas (veja detalhes mais abaixo). Diante das pistas, as buscas foram concentradas na divisa, que conta com uma grande área de mata, inclusive com um parque de tamanho equivalente a 25 mil campos de futebol. A área tem mata fechada, cavernas e animais peçonhentos - fatores que dificultam o trabalho dos agentes de segurança. PF prende 3 suspeitos de ajudar os 2 fugitivos do presídio de Mossoró A polícia também passou a investigar uma mulher de 21 anos presa em flagrante no Ceará com 24 quilos de droga e uma pistola. Ela é suspeita de dar apoio aos dois foragidos, e a polícia investiga se a mulher iria fornecer armas à dupla. Ela e outras duas pessoas foram presas na quinta-feira (22) suspeitas de ajudarem os foragidos após a fuga. As investigações apontam que integrantes da facção criminosa Comando Vermelho estão dando apoio aos dois presos que fugiram da prisão de segurança máxima de Mossoró (RN). A sexta-feira, o décimo dia de buscas, contou com o reforço da Força Nacional, que chegou em Mossoró durante a madrugada. Ao todo, o Minsitro da Justiça autorizou o envio de 100 agentes e 22 viaturas. Além da Força Nacional, o aparato para as buscas dos dois fugitivos conta com mais de 500 agentes federais e das polícias locais, helicópteros, drones e cães farejadores. Ônibus da Força Nacional com agentes em Mossoró nas buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi Irmão de fugitivo é preso no AC O irmão de um dos foragidos do presídio federal de Mossoró (RN) foi preso em Rio Branco, no Acre, nesta sexta-feira (23). Johnney Weyd Nascimento da Silva, de 40 anos, detido pela Polícia Federal, é irmão de Deibson Cabral do Nascimento. Johnney é condenado por roubo e participação em facção criminosa e tinha um mandado de prisão em aberto, que foi cumprido nesta sexta por agentes da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Acre (Ficco-AC). De acordo com a Polícia Federal (PF-AC), a prisão é um desdobramento das investigações sobre a fuga do Presídio Federal de Mossoró. Polícia ficou a metros de fugitivos Os policiais da força-tarefa estiveram a poucos metros dos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró no terceiro dia de buscas. A casa invadida pelos homens fica a 3 km do presídio (veja foto mais abaixo). Na noite do dia 16 de fevereiro, por volta das 20h, Deibson Nascimento e Rogério Mendonça renderam um morador e invadiram a casa dele. Os criminosos permaneceram no local por cerca de 4 horas. Enquanto eles estavam na casa, um carro da polícia passou na rua da residência e abordou um grupo de moradores. O dono da casa disse que nesse momento um dos fugitivos estava deitado na varanda da casa, onde fica a TV por onde eles viram as notícias da fuga. O outro estava em pé e viu um carro com farol apagado se aproximando da residência. Ele chamou o morador, perguntou se era a polícia e o morador disse achar que se tratava de uma viatura policial. Quando o carro se aproximou da casa, os policiais abordaram um motorista que passava pelo local com um grupo de moradores da região. Casa invadida por fugitivos fica a 3 km da Penitenciária Ayrton Freire/Inter TV Cabugi “Os policiais chegaram e abordaram a gente. Só abordagem de rotina. Perguntaram se a gente morava aqui, foi tranquilo”, disse o motorista. Segundo ele, a abordagem aconteceu perto de meia-noite, quando os dois criminosos estavam na casa. LEIA TAMBÉM: Veja o que aconteceu após mais de uma semana da fuga Veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre a fuga Na sequência, os dois criminosos fugiram e mandaram o morador e a esposa se trancarem em casa. Com medo, o morador obedeceu à ordem e só saiu de casa para acionar a polícia cerca de duas horas depois. Enquanto permaneceram na casa, os fugitivos jantaram, fizeram ligações e assistiram TV. Eles chegaram ao endereço armados com um pedaço de madeira, e durante o tempo que ficaram na residência ameaçaram o morador para que não os denunciasse. Críticas à operação Para o ex-secretário nacional de Segurança Pública e coronel da reserva da Polícia Militar de São Paulo, José Vicente da Silva Filho, o uso do aparato policial por um prazo longo não faz sentido e tem um custo elevado. "É um exagero. É injustificável o uso de um contingente como esse por tanto tempo. Faz sentido nos dois primeiros dias, em que se mobiliza todas as forças para buscar a recaptura. Depois de uma semana, é preciso deixar a cargo da investigação", afirmou. "Todas essas forças de segurança foram retiradas de outras áreas em que a população também precisa das suas atuações. Estão fazendo barreiras na área rural, onde não há demanda. E talvez os criminosos já não estejam mais no estado", pontuou. O especialista ainda afirmou que os custos de uma operação como essa envolvem o dia de trabalho dos profissionais, alimentação, combustível de carros e aeronaves, hospedagem, entre outras despesas. Apesar disso, ele preferiu não estimar o valor gasto nas ações, até agora. Fuga da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte Arte/ g1 Vídeos mais assistidos do g1 RN