Caixa anuncia redução de juros para crédito imobiliário

 whatsapp-image-2019-10-08-at-09.58.15

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira (8) que as taxas de juros de suas linhas de crédito imobiliário, com recursos da poupança, terão uma redução de até um ponto percentual. A redução se aplica a créditos com saldo devedor atualizado pela taxa referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e, também, do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

De acordo com o banco, a taxa efetiva mínima para imóveis residenciais será de 7,5% ao ano e a máxima será de 9,5% ao ano, mais a taxa referencial. As taxas anteriores variavam de 8,5% a 9,75% ao ano, mais TR.

Na linha com correção da inflação, a taxa continua entre 2,95% e 4,95% ao ano, mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Esses valores não foram alterados nesta semana.

"A Caixa, como o banco da habitação e banco de todos brasileiros, procura dar melhores condições e alternativas para os clientes realizarem o sonho da casa própria", afirmou o presidente da instituição, Pedro Guimarães.

De acordo com ele, a redução das taxas de juros constitui "importante multiplicador econômico para todo o setor da construção civil, pelos seus efeitos geradores de emprego e renda".

"Se o BC continuar reduzindo os juros, seguiremos essa redução de maneira consistente", acrescentou Pedro Guimarães. No mês passado, a taxa básica de juros da economia brasileira, fixada pelo BC, recuou para a mínima histórica de 5,5% ao ano.

Com informações do G1

{BANNER}

Receita Federal abre consultas ao 5º lote do IR 2019

Imposto

A Secretaria da Receita Federal abriu nesta terça-feira (8) as consultas ao quinto lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de anos anteriores.

Segundo o Fisco, serão contemplados 2.703.715 contribuintes no quinto lote. Os valores das restituições totalizarão R$ 3,5 bilhões, sendo R$ 3,35 bilhões somente para o IR 2019 — ano-base 2018. Os depósitos serão feitos em 15 de outubro.

As consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal na internet. Também é possível consultar pelo aplicativo para tablets e smartphones ou pelo Receitafone 146.

Entre aqueles que receberão a restituição do terceiro lote estão:

contribuintes idosos: 4.848 pessoas acima de 80 anos e 36.634 contribuintes entre 60 e 79 anos;

4.281 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave;

17.056 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério — com prioridade no recebimento dos valores.

Neste ano, a Receita Federal recebeu 30.677.080 declarações até 30 de abril, prazo final para a entrega do documento sem multa. O órgão esperava receber 30,5 milhões de declarações.

Com informações do G1

BANNER}

Estudo indica que queimadas na Amazônia ocorreram em áreas desmatadas em 2019

AKUWC7R2DHGKWEU5H3436ZCXMIAs dramáticas fotos de uma Amazônia em chamas que atraíram a atenção mundial em agosto não correspondem à queima de florestas tropicais, e sim a áreas que foram desmatadas ao longo de 2019 e incendiadas em agosto para concluir sua conversão para uso agrícola. É o que revela um relatório divulgado esta semana pelo Projeto de Monitoramento da Amazônia Andina (MAAP) ao qual a Mongabay teve acesso exclusivo antes de seu lançamento.

Pelo menos 125.000 hectares (o equivalente a 172.000 campos de futebol) foram desmatados desde o início de 2019 e depois queimados em agosto, segundo o relatório. A maioria das ocorrências foi observada no Amazonas, onde 39.100 hectares foram desmatados e depois queimados, ou cerca de 30% do total. A mesma sobreposição também foi detectada em Rondônia e no Pará, onde houve numerosos focos de incêndio em agosto. Esses foram os últimos números disponíveis pelo estudo antes da publicação desta reportagem.

O MAAP divulgou um mapa inédito que liga o desmatamento de 2019 aos focos de incêndio, além de 16 vídeos em time-lapse de alta resolução como evidências complementares da sobreposição de áreas de desmatamento e queimadas na Amazônia.

Com informações do El País

 

Banner_Queijeira_1950x300

Reforma tributária deve ser votada no Senado em 2 de outubro

fcpzzb_040920195710-750x500

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) apresentou nesta quarta-feira, 18, à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o relatório sobre a proposta de reforma tributária (Proposta de Emenda à Constituição – PEC 110/2019).

Em razão de um pedido de vista, a votação da matéria foi adiada, mas a presidente do colegiado, senadora Simone Tebet (MDB-MS), adiantou que, no dia 2 de outubro, o texto deverá ser discutido e votado pela CCJ, já com sugestões feitas pelo governo.

O ponto principal prevê a criação do chamado Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS), que terá as características de um tributo sobre valor adicionado (IVA).

A ideia é substituir nove impostos: sete deles federais (IPI, IOF, PIS/Pasep, Cofins, Salário-Educação e Cide-Combustíveis), além de um estadual (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS) e um municipal (Imposto Sobre Serviços – ISS).

Segundo o relator, para atender uma demanda da equipe econômica, nesse novo imposto haverá uma alíquota para a União e outra para estados e municípios.

Impostos podem ser fundidos

"Fundiríamos os cinco impostos e contribuições sociais de competência da União em um IBS; e o ICMS e o ISS em outro IBS. Este último ainda com alíquotas fixadas por lei complementar", frisa o relatório.

O texto propõe ainda a criação de um Imposto Seletivo para certos bens e serviços, como energia, telecomunicações e veículos e derivados do petróleo e do tabaco. O prazo para transição entre os sistemas seria de 10 anos.

"As diferenças eventualmente apuradas no novo sistema serão ajustadas para equalizar as receitas atualmente recebidas pelos entes federativos das três esferas", propõe o relatório.

Para atender regiões menos desenvolvidas, o parecer também contempla uma demanda dos secretários de Fazenda dos estados e cria o Fundo de Desenvolvimento Regional, importante para regiões menos desenvolvidas.

Desoneração da Folha

O senador Roberto Rocha desistiu de propor a redução do imposto sobre a folha de salários. "A desoneração da folha ficou de fora porque nós já temos na Constituição – no artigo 195 – um dispositivo constitucional que dá um comando para a desonerar a folha por outros mecanismos, então não havia necessidade de colocar mais um", justificou.

Além do projeto do Senado, hoje outro texto de reforma tributária já tramita na Câmara. Além disso, o governo também deverá enviar ao Congresso uma proposta de reforma tributária.

{BANNER}

Conarec 2019: CEO da Evolux participa de painel sobre experiência e expectativa do cliente

Gustavo_Diogenes_CEO_Evolux

Mais um para a conta! Dando continuidade ao cronograma 2019 de participações em grandes eventos voltados para o atendimento ao cliente, a Evolux® Sistemas é presença garantida em mais uma edição do Congresso Nacional das Relações Empresa-Clientes (Conarec), que acontece nos dias 10 e 11 de setembro no Hotel Transamérica (SP).

A empresa que desenvolve uma solução de tecnologia para Call Centers com foco em potencializar a experiência do atendimento oferecido aos clientes é patrocinadora Utility do encontro anual que reúne CEO's, executivos e diretores das maiores empresas do Brasil, em debates sobre as inovações mais relevantes no campo do relacionamento empresa-cliente.

O CEO da Evolux® Sistemas, Gustavo Diógenes, contribuirá com a sua expertise sobre gestão e atendimento, participando do painel "A Régua da Experiência. Aonde vai parar a expectativa do seu cliente?", realizado no dia 10/09, a partir das 13h35, na sala 5.

"Temos orgulho em apoiar um dos eventos corporativos mais renomados do país. Acreditamos que iniciativas como essa são essenciais para fomentar o crescimento, por meio da troca de experiências e compartilhamento dos desafios e soluções encontradas para vencê-los. Estamos empolgados com mais esta edição e queremos convidar todos para conferir as novidades do mercado", declarou Gustavo.

Além da participação no painel, a Evolux® terá um estande de atendimento (durante os dois dias), onde o time demonstrará a ferramenta e apresentará os novos recursos da suíte ao público: o IVR Builder e o Pulse Check Survey.

{BANNER}

Bolsonaro passará por nova cirurgia para corrigir hérnia no local da facada

jair-bolsonaro-afp-600x400

O presidente Jair Bolsonaro será submetido a mais uma cirurgia e deverá ficar afastado em recuperação por cerca de dez dias. A informação foi confirmada na manhã deste domingo pelo Palácio do Planalto, horas após o presidente realizar uma série de exames no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Em nota divulgada nas redes sociais do mandatário, assinada pelo médico Ricardo Peixoto Camarinha, o Governo diz que a cirurgia é necessária para corrigir uma "hérnia incisional, que surgiu em decorrência das intervenções cirúrgicas previamente realizadas", na região do abdome, como consequência da facada que Bolsonaro levou há quase um ano, durante um ato da sua campanha em Juiz de Fora (MG).

De acordo com informações do site G1 e da GloboNews, a cirurgia está prevista para acontecer no próximo domingo, 8 de setembro, mas a data ainda não foi confirmada pela assessoria presidencial. Em seu perfil no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro publicou uma foto ao lado da equipe médica que o atendeu após passar pelos exames neste domingo, e disse apenas que deve "curtir uns 10 dias de férias".

 

Banner_Queijeira_1950x300

Governo libera R$ 38,5 milhões para Defesa combater queimadas na Amazônia

amazonia

O Ministério da Economia aprovou, neste sábado (24), a liberação de R$ 38,5 milhões para o combate de queimadas na região da Amazônia. O descontingenciamento, segundo a pasta, atende a pedido feito na sexta-feira (23) pelo Ministério da Defesa e será imediato.

Em nota, o ministério diz que "está acompanhando a evolução do tema e tomará as providências necessárias, em conjunto com a Defesa, para atender plenamente o comando presidencial", citando o decreto de Bolsonaro que autorizou uso das Forças Armadas no combate aos incêndios.

Mais cedo, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, havia dito que esperava um desbloqueio de R$ 28 milhões. O dinheiro foi reservado para ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), como é o caso do combate ao fogo na Amazônia.

"Esse dinheiro, se descontingenciar, dá para o início, para o primeiro mês", afirmou Azevedo e Silva. "Está combinado [o desbloqueio]. Eu estou numa fase que só acredito quando abro o cofre e vejo", completou na ocasião.

Com informações do G1

{BANNER}

Raquel Dodge prorroga por mais um ano força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná

raquel-dodge-deltan

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, decidiu nesta segunda-feira (12) prorrogar por mais um ano a força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná. É a quinta vez que o grupo é prorrogado, desde sua criação em 2014.

A portaria que oficializa a medida será publicada nesta terça-feira (13) e deve ser submetida ao Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF). Quem coordena a força-tarefa da operação no estado é o procurador da República Deltan Dallagnol.

A criação ou encerramento de forças-tarefas é de responsabilidade do procurador-geral da República. A força-tarefa da Operação Lava Jato acabaria em 9 de setembro, mesmo mês em que se encerra o mandato de Dodge. Ela pode ou não ser reconduzida ao cargo – a decisão será do presidente Jair Bolsonaro.

Ao todo, a equipe tem 69 integrantes entre procuradores, servidores, contratados e estagiários.Em nota, a Procuradoria Geral da República (PGR) informou que, segundo dados da Secretaria-Geral do MPU, o grupo custa R$ 112,2 mil por mês. Por ano, considerando todos os encargos, o gasto chega a R$ 1,4 milhão.

Com informações do G1

{BANNER}

PRF começa a utilizar etilômetros passivos no RN

20190725-Etilmetro-Passivo

A Polícia Rodoviária Federal já está realizando fiscalizações nas rodovias federais do RN, com o uso dos etilômetros passivos, aparelhos recém-chegados. Além de dar celeridade à fiscalização e permitir que mais pessoas sejam abordadas, o aparelho representa economia para a instituição, pois reduz os gastos com os bocais.

Em apenas alguns segundos, o etilômetro passivo é capaz de indicar se o condutor fez ou não o uso de bebida alcoólica. Após o motorista assoprar na direção do aparelho, uma luz verde, amarela ou vermelha se acende. Com a luz verde, o motorista é liberado. Com a luz amarela e vermelha, o condutor realiza o teste no etilômetro tradicional, para quantificar o valor da ingestão.

O novo aparelho funciona como uma espécie de triagem, liberando rapidamente o motorista que não apresenta nenhum vestígio de álcool e direcionando a fiscalização para aqueles com indícios da ingestão.

Nos primeiros seis meses deste ano (2019), a PRF registrou um aumento de mais de 10% nas autuações de alcoolemia nas rodovias federais do RN, comparado com o mesmo período de 2018. Em relação à quantidade de testes, no ano passado foram realizados 24.276 e neste ano, 29.041, somente no primeiro semestre.

{BANNER}

Presidente do STF é avisado por Moro de ataque hacker a celulares de ministros do tribunal

morook

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, foi comunicado por telefone nesta quinta-feira (25) pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, que celulares de ministros da Corte foram alvos de ataque hacker e que houve acesso a dados de SMS e do aplicativo Telegram desses ministros.

Moro relatou ter ligado pessoalmente para os ministros atacados. Os nomes dos ministros alvos no STF não foram divulgados.

O que se sabe sobre invasões de celulares de autoridades

Interlocutores dos ministros Toffoli, Luiz Fux, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Luis Roberto Barroso, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello informaram à TV Globo que eles não foram procurados por Moro e, portanto, não teriam sido alvos. Até a última atualização desta reportagem, a TV Globo tentava contato com os outros dois ministros – Alexandre de Moraes e Luiz Edson Fachin.

Além de ministros do Supremo, a Polícia Federal identificou os aparelhos dos presidentes da República, Jair Bolsonaro; da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ); do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP); do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha; e da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, dentre os celulares de autoridades alvos de invasão de hackers.

Com informações do G1

{BANNER}

Login Form